Tecnologias Feira de Barcelona: A prova de fogo do 5G

Feira de Barcelona: A prova de fogo do 5G

Carros, robôs, realidade virtual e smartphones. Estas vão ser as tendências da edição de 2016 do Mobile World Congress em Barcelona que abre portas na segunda-feira. Mas a estrela por detrás destas tecnologias será o 5G.
Feira de Barcelona: A prova de fogo do 5G
Reuters
Sara Ribeiro 20 de Fevereiro de 2016 às 15:15

A contagem decrescente para a abertura das portas da maior feira de tecnologias móveis do mundo já começou. De 22 a 25 de Fevereiro Barcelona vai acolher novamente o Congresso de Comunicações Móveis (Mobile World Congress) que este ano deverá receber 100 mil visitantes, um número recorde.

 

Enquanto nas primeiras edições da feira, que este ano comemora a 11ª edição, a apresentação de novos modelos de telemóveis eram as estrelas, nos últimos anos os mais de dois mil expositores que marcam presença assídua passaram a alargar o leque de apresentações.

No ano passado, os "wearables", tecnologia para vestir, como pulseiras e relógios, dominaram o evento. Este ano, as atenções vão estar praticamente centradas no 5G.

 

As operadoras de telecomunicações e os principais fornecedores a nível mundial vão aproveitar o palco do MWC para apresentarem os serviços e produtos que estão a desenvolver para a chegada, em 2020, da próxima geração de rede móvel.

 

A implementação da quinta geração de rede móvel faz parte dos planos da agenda digital apresentada por Bruxelas, no âmbito do programa Horizon 2020.

 

São várias as empresas do sector de telecomunicações que já estão em campo, estando previsto que as primeiras redes piloto 5G comecem a ser testadas nos próximos dois anos.

 

Carros, robôs e realidade virtual

 

A nova geração de rede móvel será muito mais rápida. A Nokia, por exemplo, prevê que pode atingir um pico de 30 Gbps (bits por segundo), o que permitirá ter menor latência (período de espera entre dados) e ser uma peça-chave para o desenvolvimento de aplicações para os carros inteligentes.

 

Apesar de os carros sem condutor que estão a ser desenvolvidos já terem a possibilidade de controlar o tráfego através de sensores, a implementação da tecnologia 5G vai permitir que o façam de forma mais rápida e, logo, mais segura.

 

A Nokia, que durante anos e anos foi a protagonista do evento com o lançamento de novos telemóveis, é uma das empresas que este ano vai aproveitar a feira para apresentar novidades no campo automóvel.

 

A realidade virtual será outra das tendências esperadas na feira. Nos últimos meses têm sido revelados vários dispositivos deste segmento, que tem estado no topo das apostas das tecnológicas. E os rumores do lançamento na feira de novas versões de óculos de realidade virtual, pela HTC, Samsung, entre outros, são vários. Até porque, segundo um estudo da Deloitte, as receitas da venda de dispositivos de realidade virtual este ano vão ultrapassar os mil milhões de dólares (900 milhões de euros).

 

E o 5G também poderá ter um papel relevante nesta área. A Nokia deverá igualmente ser uma das empresas que vai aproveitar o MWC para demonstrar o poder do 5G em jogos com tecnologia de realidade virtual.

 

Segundo algumas notícias que saíram em sites de tecnologia internacionais, a marca finlandesa, que vendeu a parte do segmento móvel à Microsoft, irá demonstrar um sistema que consegue detectar as posições dos jogadores para, automaticamente, a bola começar a rolar no campo virtual.

 

Os robôs também vão voltar a estar presentes na maioria dos espaços dos expositores, com principal destaque para a internet das coisas, que consiste na interligação de vários dispositivos, como luzes, electrodomésticos ou câmaras de segurança, e controlá-los através de um dispositivo móvel, como o smartphone. Mas não só.

 

Esta tecnologia, aliada ao 5G, poderá trazer mudanças até ao nível da medicina. E a Ericsson irá prová-lo em Barcelona. A tecnológica vai apresentar uma solução que graças à baixa latência do 5G permitirá fazer cirurgias de maneira remota. Ou seja, o sistema detecta o movimento das mãos do médico, que está à distância, e na sala de operação os instrumentos vão replicar estes movimentos.

 

Estes são alguns dos exemplos das demonstrações que vão ser feitas com o 5G que foram sendo reveladas. Mas a maioria continua no segredo dos deuses, tendo mesmo que esperar pela abertura das portas da edição de 2016 do MWC.

 

Smartphones. Muitos smartphones.

 

Enquanto o 5G não chega, as operadoras e fornecedoras vão continuar a lançar novos smartphones para as actuais redes. E, mais uma vez, o MWC vai servir de rampa de lançamento para os novos modelos.

 

Como já é habitual, há marcas que preparam os eventos de lançamento dos novos modelos de telemóveis nos dias anteriores ao arranque da feira.

 

A Alcatel apresenta o Idol Pro 4 no sábado, dia 20 de Fevereiro. A tecnológica não avançou muitos mais detalhes sobre as funcionalidades do novo smartphone, que deverá correr com o Windows 10.

 

A Samsung reservou o domingo, 21 de Fevereiro, para apresentar o tão esperado Galaxy S7 e S7 Edge. O design não sofrerá muitas alterações face ao S6 e deverá incluir um ecrã sensível à pressão, ou seja, que detecta vários níveis de pressão executando tarefas diferentes.

 

A LG vai estrear uma nova linha de smartphones para uma gama mais baixa denominada X Series, equipados com o sistema Android Marshmallow. Além disso, vai também mostrar o seu novo topo de gama, o G5, com duplo ecrã e uma câmara traseira dupla.

 

Já a Lenovo deverá apresentar o primeiro smartphone desde que anunciou que iria deixar cair a marca Motorola (empresa que comprou no final de 2014). A chinesa não divulgou muitos mais detalhes da nova linha que passará a chamar-se Moto by Lenovo, a não ser que iria ter um sistema de impressão digital.

 

Já a Microsoft manteve silêncio, não sendo conhecidos os planos para o MWC. Mas há rumores que poderá apresentar o novo Windows Lumia 650.

 

A Sony, a HTC, a Huawei, a Xiami e a BQ também vão levantar o pano aos novos modelos que têm vindo a desenvolver nos últimos meses. No caso da Sony, é esperado que apresente o Xperia Z6, embora a marca não tenha confirmado.

 

Mais uma vez, como acontece no ano passado, há rumores que será este ano que a Google poderá apresentar o projecto Ara, um smartphone modular que permite aos utilizadores montar o seu smartphone personalizado. Uma informação que a Google não confirma ou desmente tendo guardado a sete chaves as surpresas que tem preparado para a edição deste ano da feira em Barcelona.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub