Tecnologias Governo diz que Uber não concorre com táxis
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Governo diz que Uber não concorre com táxis

Para já, em Lisboa, a Uber só funciona com motoristas profissionais. Ainda assim, os taxistas estão preocupados com a presença da aplicação. O verdadeiro problema poderá chegar com um alargamento do serviço.
Governo diz que Uber não concorre com táxis
Wilson Ledo 09 de dezembro de 2014 às 00:01

Veículos de gama alta conduzidos por motoristas profissionais. Para chamar e pagar basta uma aplicação: a Uber. O serviço da tecnológica norte-americana está disponível em Lisboa desde Julho deste ano.

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado cap 08.12.2014

O que é que os impede de melhorar o serviço e assim resistirem ao uber? Ou acham que devemos todos patrocinar com os nossos impostos governos que legislem para defender empresas em detrimento de outras, mesmo que a qualidade das primeiras seja inferior?
E que tal acabaremos com protecionismo ? Ou se calhar devíamos cobrar um imposto especial ao IKEA por ter cativado os clientes todos da moviflor e com esse dinheiro reanimar a moviflor e outras e assim manter as pessoas dessas empresas livres do desemprego? E já agora obrigar todos os portugueses e comprar um móvel por ano ou então a andar uma vez de taxi por mês ou pagam uma taxa. Podem achar ridículo mas é isto que se passa em outros setores protegidos. É isto o protecionismo. Porque raio é que nos devemos preocupar com os taxistas ? Enquanto houver pessoas e o serviço for adequado não hão-de faltar clientes. Caso contrario adaptem-se porque o cliente devia ser o mais importante.

comentários mais recentes
Anónimo 16.12.2014

Penso que medidas desta natureza não podem ser levadas a cabo de ânimo leve e devem ser ouvidas todas as partes interessadas. A concorrência é sempre saúdavel desde que salvaguardados vários princípios nomeadamente no que diz respeito à fixação de preços. Ontem, segundo a Reuters a Uber aumentou as tarifas por 4 para aceder à zona de Sydney onde foram feitos refens num café ... a justificação: aumento da procura na zona e aplicação do algoritmo no sistema de tarificação... Face às críticas a empresa foi obrigada a recuar e passou a oferecer o serviço gratuito naquela zona (?).

Anónimo 09.12.2014

A semana passda um motorista da UBER num país asiatico violou uma cliente e agora não conseguem identificar o indivíduo tal é a maravilha da plataforma criada.

Acho muito bem a uber 09.12.2014

Assim certamente deixamos de estar nas maos desses taxistas ladroes, pois os que nao o sao, certamente uma minoria nesse mundo de fuga ao fisco, pois todos conhecemos taxistas e a boa vida (dinheiro no bolso) que eles levam. tretas de coitadinhos nao cola. Pelo menos 9 eu sei como vivem e nada lhes falta nem nunca faltou. Trabalhar como "pretos" tambem nunca o fizeram. por isso....

Anónimo 09.12.2014

Força. Deixemos - nos pois subjugar a uma multinacional, que simplesmente vai aniquilar milhares de micro- empresas ( em grande parte auto empregos), em favor de um gigante , que por ser tão poderoso não necessita da obtenção, das até agora OBRIGATÓRIAS, licenças para operar.
O que se pode pensar de quem ousa sequer cometer tal injustiça?
É certo que uma só empresa , com sede nos EUA, usurpará o grosso dos lucros, transferindo assim o valor económico de toda uma classe para o selvagem grande capital internacional... Apelo a quem decide que não se deixe cegar pelo poder do dinheiro!

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub