Tecnologias Intel apresenta solução que transforma adeptos de desporto em realizadores de TV

Intel apresenta solução que transforma adeptos de desporto em realizadores de TV

A tecnológica está a testar uma solução em parceria com a ESPN que permite que os fãs de desporto controlem os ângulos que querem ver dos jogos.
Intel apresenta solução que transforma adeptos de desporto em realizadores de TV
Patrick T. Fallon/Bloomberg
Sara Ribeiro 07 de janeiro de 2016 às 13:14

A Intel aproveitou o palco do Consumer Electronics Show (CES), a maior feita de electrónica de consumo do mundo que se realiza todos os anos em Las Vegas, para revelar soluções que prometem revolucionar o mundo do desporto.

A tecnológica anunciou na quarta-feira, 6 de Janeiro, que está a trabalhar em parceria com a ESPN no desenho de uma tecnologia que permitirá "transformar a forma como as pessoas treinam, olham e competem nos diferentes desportos", disse o presidente da Intel, Brian Krzanich, durante a apresentação.

Esta solução que está a ser testada pela Intel consiste na integração de um pequeno módulo de baixo consumo (o Intel Curie) nas provas, de modo a facultar informações em tempo real do desempenho dos atletas, como rotações no ar, altura e distância dos saltos, velocidade e força do impacto quando o atleta retoma o contacto com o solo, como detalhou a empresa.

Mas os objectivos da Intel para o mundo do desporto não ficam por aqui. A tecnológica quer também alterar a forma como os adeptos assistem às competições desportivas. Para tal, está a trabalhar com a Replay Technologies para conseguir transmitir experiências de visualização diferentes aos fãs de desporto tanto em casa como no estádio.

Através da tecnologia freeD da Replay, os espectadores poderão rever os momentos chave dos eventos desportivos e escolher os ângulos possíveis, não ficando "presos" às escolhas dos realizadores dos canais televisivos.

"O papel transformativo da tecnologia está em franco crescimento, revelando uma evolução sem precedentes e está hoje cada vez mais acessível", disse Krzanich. "As pessoas escolhem cada vez mais experiências em detrimento de produtos, e a tecnologia Intel é um catalisador para tornar possíveis estas novas experiências, melhorando em última instância o mundo em que vivemos".

A Intel está a testar as novas soluções com equipas de basquetebol. Mas o objectivo é estender os testes também ao futebol.

A CES, feira-rainha da tecnologia, arrancou na quarta-feira. Até sábado são esperados mais de 170 mil visitantes.

 


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 07.01.2016

O Curie vai servir e muito para quantificar a performance dos atletas... em relação ao resto deixem o pessoal da regie fazer o seu trabalho bem feito...

pub
pub
pub
}
pub