Tecnologias Lucro de organizador do Web Summit cresce 16 vezes com evento em Lisboa

Lucro de organizador do Web Summit cresce 16 vezes com evento em Lisboa

A mudança do local do Web Summit de Dublin para Lisboa, em 2016, permitiu ao grupo que organiza o evento multiplicar o lucro líquido em mais de 16 vezes, para os dois milhões de euros.
Lucro de organizador do Web Summit cresce 16 vezes com evento em Lisboa
Bruno Simão
Pedro Curvelo 28 de março de 2018 às 17:51

A Manders Terrace Limited, holding responsável pela organização do Web Summit, alcançou lucros brutos de 11,5 milhões de euros em 2016, muito acima dos 6,94 milhões obtidos em 2015, segundo os dados divulgados esta quarta-feira. 

Apesar de não revelar as receitas, os dados divulgados mostram que o lucro líquido cresceu de 128 mil euros em 2015 para os 2,05 milhões de euros.

A mudança do local de realização do evento permitiu aumentar o número de visitantes de 42 mil para 50 mil. Para este ano, a organização espera atingir os 70 mil visitantes.

O forte impulso nos lucros é justificado pelo aumento de visitantes, um maior número de parcerias comerciais e o pagamento de 1,3 milhões de euros pelo Governo português para acolher o evento.

O acordo com o Governo liderado por António Costa expira este ano, embora a Manders Terrace tenha um direito de opção de prolongar o contrato por mais dois anos. Contudo, Paddy Cosgrave, o CEO da holding, estará em conversações com vários interessados em acolher o evento em 2019.




pub