Tecnologias Mayor de Londres diz que TfL vai defender em tribunal fim da licença da Uber

Mayor de Londres diz que TfL vai defender em tribunal fim da licença da Uber

O mayor de Londres, Sadiq Khan, revelou que o regulador londrino de transportes, o Transport for London, vai defender a sua posição relativamente à Uber em tribunal. Ou seja, a decisão que tomou no mês passado de não renovar a licença que permite à Uber operar na capital britânica.
Mayor de Londres diz que TfL vai defender em tribunal fim da licença da Uber
Ana Laranjeiro 12 de outubro de 2017 às 12:59

Sadiq Khan, mayor de Londres, revelou esta quinta-feira, 12 de Outubro, que a Transport for London (TfL) pretende defender em tribunal a decisão de não renovar a licença da Uber, para que a empresa possa operar na capital britânica. "Os tribunais vão agora considerar o recurso da Uber e claro que a TfL vai defender a decisão que tomou", disse Sadiq Khan, citado pela Reuters.

O prazo para que a empresa liderada por Dara Khosrowshahi apresentar recurso da decisão do regulador de transportes de Londres, a TfL, termina amanhã, sexta-feira, 13 de Outubro. A Uber pode, no entanto, continuar a operar em Londres até que haja uma decisão final desses recursos.

A 22 de Setembro, o regulador dos transportes da cidade de Londres decidiu revogar a licença atribuída à Uber, que expirou a 30 de Setembro. Num comunicado citado pela imprensa britânica na altura, a TfL justifica a decisão com a conduta da empresa que "demonstra falta de responsabilidade empresarial". A TfL afirmava que tem como principal missão assegurar a segurança dos passageiros, sendo que os operadores de transporte "têm de cumprir a regulação de forma rigorosa e demonstrá-lo à TfL, de forma a continuarem a operar".

Tendo o regulador concluído que "não é adequado" a Uber continuar a ter uma licença. E explicou porquê: "a abordagem da Uber e a sua conduta demonstram uma falta de responsabilidade empresarial numa série de factores que têm potenciais implicações na segurança pública".

Já no início deste mês, o CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, foi à capital britânica para reunir-se com as autoridades de forma a tentar resolver o diferendo. O encontro terminou sem que um entendimento tenha sido alcançado. Ambas as partes devem continuar a negociar.

A Uber tem mais de 3,5 milhões de clientes em Londres e cerca de 40 mil condutores.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub