Tecnologias Piratas informáticos que roubaram filme da Disney exigem resgate para não o divulgarem

Piratas informáticos que roubaram filme da Disney exigem resgate para não o divulgarem

O CEO da Disney, Bob Iger, admitiu esta segunda-feira que piratas informáticos roubaram um filme inédito do estúdio e exigem um resgate para o não divulgarem na Internet, informou o The Hollywood Reporter.
Piratas informáticos que roubaram filme da Disney exigem resgate para não o divulgarem
Reuters
Lusa 15 de maio de 2017 às 23:34

Iger (na foto) não deu detalhes sobre o filme que terá sido roubado, mas afirmou que a empresa não vai pagar aos piratas informáticos, que ameaçaram difundir partes do filme, se não receberem resgate.

 

As declarações de Iger foram feitas durante uma reunião, tida em Nova Iorque com empregados da televisão do grupo, a ABC, segundo as fontes ouvidas pelo The Hollywood Reporter.

 

A Disney, que trabalha agora com investigadores federais para solucionar este assunto, tem no horizonte imediato de estreias filmes como "Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias" ou "Carros 3".

 

Iger avançou que os 'hackers' exigiram uma grande quantidade de dinheiro e ameaçaram, desde logo, divulgar cinco minutos do filme roubado.

 

Se o montante exigido não for pago, os piratas informáticos ameaçaram revelar fragmentos de 20 minutos até receberem o pagamento pretendido.

 

Este caso de pirataria acrescenta-se ao sofrido pela Netflix há umas semanas, com a sua série "Orange Is The New Black" (Laranja É o Novo Negro), cuja quinta temporada, que vai estrear em Junho, foi revelada na internet por um pirata que exigia um pagamento para não revelar os novos episódios. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Johnny 16.05.2017

paguem e não bufem palhaços
vocês estão razos de dinheiro até ao telhado partilhem algum com quem é pobre e mais esperto que vocês

pub
pub
pub
pub