Tecnologias Portugal ganha primeiro supercomputador no ano que vem

Portugal ganha primeiro supercomputador no ano que vem

A Universidade do Minho terá a funcionar o primeiro supercomputador em Portugal no primeiro semestre de 2018, anunciou hoje o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.
Portugal ganha primeiro supercomputador no ano que vem
Jorge Paula
Lusa 25 de novembro de 2017 às 16:22
O governante explicou, em Braga, que o supercomputador (computador com grande capacidade de processamento de dados e memória) será cedido pela Universidade do Texas em Austin (Estados Unidos da América) e vai integrar um centro de computação avançada que nascerá na Universidade do Minho (UMinho).

"Vamos criar, pela primeira vez, capacidade de supercomputação em Portugal", sublinhou o ministro.

Manuel Heitor falava na UMinho, durante a assinatura do memorando de entendimento entre aquela academia, a Universidade do Texas e a Fundação para a Ciência e Tecnologia, para a instalação do Centro de Computação Avançada do Minho.

Segundo o governante, Portugal dá assim um passo para se afirmar "naquilo que melhor se faz no mundo para servir a comunidade científica e o tecido empresarial".

Manuel Heitor disse que o memorando foi também "o primeiro passo" para a participação ativa de Portugal no Air Center - Centro de Investigação Internacional do Atlântico, formalizado na segunda-feira, no Brasil, e que reúne nove países e 25 instituições de todo o mundo.

O objectivo do Air Center é criar uma rede para processar dados para o Atlântico, em matérias que vão desde a segurança marítima à identificação de recursos biológicos, às pescas, ao impacto das alterações climáticas e à prevenção de incêndios.

"O Minho vai ser um ponto importante naquela rede", disse ainda o ministro.

Nesta deslocação à Universidade do Minho, Manuel Heitor entregou ao reitor cessante daquela academia, António Cunha, a Medalha de Mérito Científico, pelo seu "excepcional contributo" para o desenvolvimento da ciência em Portugal.

António Cunha foi reitor da UMinho durante oito anos, mas a partir de terça-feira o cargo será assumido por Rui Vieira de Castro.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

A UTexas fez outra venda de garagem?

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Já agora os jornalistas podem esclarecer as massas sobre o que foi noticiado, pelos vistos erradamente, em 2006, por um jornal do grupo Cofina: "Milipeia já trabalha O maior sistema computacional destinado a cálculo científico instalado em Portugal foi ontem inaugurado no Departamento de Física da Universidade de Coimbra. O supercomputador Milipeia, com 528 processadores, sucede ao Centopeia, que tinha 108 e estava a trabalhar desde 1998.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/milipeia-ja-trabalha"

Anónimo Há 2 semanas

A UTexas fez outra venda de garagem?

pub