Tecnologias Portuguesa Talkdesk junta mil executivos em São Francisco

Portuguesa Talkdesk junta mil executivos em São Francisco

A empresa marcou para 25 e 26 de Abril, na cidade americana, uma “Opentalk”, que irá contar com CEO, executivos e profissionais de algumas das mais inovadoras empresas tecnológicas.
Portuguesa Talkdesk junta mil executivos em São Francisco
Bloomberg
Negócios 21 de abril de 2017 às 12:35

A portuguesa Talkdesk irá juntar, a 25 e 26 de Abril, em São Francisco, mil executivos e profissionais num evento chamado "Opentalk", segundo adiantou a sociedade em comunicado.


"O objectivo deste ano é debater e redesenhar as actuais tendências de comunicação com os consumidores. Os temas de 2017 passam pela utilização de "bots" na experiência de contacto com os clientes, omnicanal vs multicanal, improviso de CSAT (costumer satisfaction) e a obtenção de receitas geradas pela fidelidade dos consumidores", adiantou o mesmo documento.


Entre os participantes estarão CEO, executivos "e profissionais de algumas das mais inovadoras empresas tecnológicas", adiantou o mesmo documento. Além de Tiago Paiva, fundador e CEO da Talkdesk, e Gadi Shamia, COO da Talkdesk, "serão também oradores Ali Rayl, diretora de experiência de consumo da Slack (plataforma de trabalho em equipa baseada em cloud), Jeff Lawson, CEO da Twilio (plataforma de comunicação), Steve Johnson, vice-presidente de design da Netflix e Kalpana Chandrasekhar, vice-presidente de costumer experience da Hotel Tonight (plataforma de alojamento de boas oportunidades de última hora em hotéis), entre outros", segundo o comunicado. 


A Talkdesk é especializada no desenvolvimento de soluções de software para call centers, baseadas em cloud. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub