Tecnologias Samsung vai investir mais de 15 mil milhões de euros na produção de chips

Samsung vai investir mais de 15 mil milhões de euros na produção de chips

A tecnológica sul-coreana anunciou que vai investir mais de 15 mil milhões de euros para expandir a produção de semicondutores no país. A Samsung é a maior fabricante mundial de chips de memória.
Samsung vai investir mais de 15 mil milhões de euros na produção de chips
Bloomberg
Ana Laranjeiro 04 de julho de 2017 às 08:33

A Samsung anunciou que vai investir 20,4 biliões de won, mais de 15,8 mil milhões de euros no câmbio actual, para expandir a produção de semicondutores na Coreia do Sul, escreve a Bloomberg. A tecnológica já gastou 15,6 biliões de won na fábrica de Pyeongtaek, a sul da capital Seul, mas pretende agora quase duplicar esse valor para que, em 2021, o investimento realizado nessa infra-estrutura alcance os 30 biliões de won, refere o comunicado da empresa, citado pela agência.


A Samsung vai ainda alocar 6 biliões de won para expandir a produção na unidade de Hwaseong, isto numa altura em que pondera lançar um novo local para a produção de díodos, componentes dos semicondutores, no próximo ano.

Estas notícias surgem numa altura em que a empresa vai arrancar com a produção em massa de chips na unidade de Pyeongtaek. A Samsung prevê um aumento da procura por chips devido ao aumento da utilização da Internet of Things, da Inteligência Artificial e das tecnologias automóveis.


Mas este não é o único investimento que a tecnológica sul-coreana pretende realizar. Na semana passada, a Samsung anunciou que vai investir 1,9 mil milhões de dólares (mais de 1,6 mil milhões de euros no câmbio actual) em duas unidades em território norte-americano, de acordo com um comunicado da empresa, citado pela Bloomberg. Este investimento vai ser concretizado até 2020.

A sul-coreana pretende assim investir 1,5 mil milhões de dólares (mais de 1,3 mil milhões de euros no câmbio actual) na sua fábrica de semicondutores, localizada no estado do Texas. E vai construir uma nova infra-estrutura na Carolina do Sul, o que vai requerer um investimento de 380 milhões de dólares (mais de 334,5 milhões de euros).




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub