Tecnologias Sandra Fazenda Almeida é a nova directora da APDC

Sandra Fazenda Almeida é a nova directora da APDC

A Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC) elegeu Sandra Fazenda Almeida como nova directora executiva.
Sandra Fazenda Almeida é a nova directora da APDC
Raquel Murgeira 10 de abril de 2018 às 13:36

Sandra Fazenda Almeida é a nova directora executiva da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC). A nova líder da associação tem experiência em consultadoria estratégica e empresarial, em gestão, marketing e vendas, e uma ligação ao sector de Turismo e Educação, de acordo com um comunicado emitido esta terça-feira, 10 de Abril.

A nova directora pretende "reforçar o posicionamento da Associação como plataforma das TIC e media e catalisadora do processo de transformação da economia e da sociedade para o digital", de acordo com o comunicado.

Sandra Fazenda Almeida foi directora da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) de 2006 a 2009. No Turismo de Portugal foi também directora da Escola de Hotelaria e Turismo de Santa Maria da Feira durante 4 anos. Tendo ainda dirigido a Talents4Cruising, uma agência privada de colocação de pessoal especializada no sector do turismo. A carreira da nova líder da APDC está ainda marcada por experiência profissional na área da consultoria estratégica e empresarial, tendo trabalhado para empresas em vários países, como no Reino Unido, Brasil, Angola, Cabo Verde e Portugal. Entre 2015 e 2017 leccionou na Universidade Europeia, segundo o comunicado.

 

Foi assessora da administração da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) durante os últimos três anos, a maior associação empresarial de Portugal e uma empresa de referência para o Turismo, Restauração e Hotelaria. 

"O meu objectivo é, no âmbito da estratégia definida pela Direcção da APDC, contribuir activamente para reforçar o papel da Associação na economia e na sociedade, nomeadamente, aprofundando e acelerando as suas actividades e contribuindo para uma crescente colaboração e cooperação com todos os intervenientes do ecossistema nacional. Pretendemos que Portugal seja, cada vez mais, uma referência em termos de economia e cidadania digitais", disse Sandra Fazenda Almeida, citada no comunicado da empresa.

Desde 1984 que a APDC é uma "plataforma de debate e reflexão dos temas decisivos e mobilizadores das TIC e media".

 

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub