Tecnologias Snap falha vendas e utilizadores. Mercado não perdoa

Snap falha vendas e utilizadores. Mercado não perdoa

Os reveses da Snap continuam. Depois de desagradar aos investidores quando apresentou os resultados do segundo trimestre, voltou a decepcionar com os números do terceiro trimestre. Falhou o volume de negócios e a a sua aplicação Snapchat conquistou menos utilizadores do que se previa.
Snap falha vendas e utilizadores. Mercado não perdoa
Reuters
Carla Pedro 07 de novembro de 2017 às 22:05

A tecnológica norte-americana Snap Inc., que gere a aplicação de mensagens de telemóvel Snapchat, contina a revelar dificuldades em atingir os seus objectivos. E os do mercado.

 

A empresa reportou, após o fecho de Wall Street, receitas no valor de 207,9 milhões de dólares, que ficaram assim aquém dos 235,5 milhões projectados pela estimativa média dos analistas inquiridos pela Bloomberg.

Por seu turno, o resultado líquido foi negativo em 443,2 mil milhões de dólares (36 cêntimos por acção), contra perdas de 124,2 milhões no período homólogo do ano passado.

Excluindo itens extraordinários, o prejuízo por acção foi de 14 cêntimos, em linha com a estimativa de 15 cêntimos apontada pelos analistas.

 

Além disso, a sua aplicação Snapchat captou menos utilizadores do que aquilo que era esperado. Os utilizadores diários ascenderam, em média, a 178 milhões, um número inferior aos 180,5 milhões previstos pelos analistas.

 

Por outro lado, os preços na publicidade desceram, no âmbito de uma transição para um sistema de venda de anúncios baseado em leilões – algo que a Snap disse que se resolverá com o tempo, à medida que mais anunciantes façam as suas licitações.

 

Mas o maior problema, segundo a empresa, está no facto de as pessoas se queixarem que não sabem como usar a aplicação. O seu mistério, que foi em tempos o atractivo da aplicação para os adolescentes, é agora, segundo a empresa, um problema para o crescimento futuro. Por isso, a Snapchat vai ser redesenhada, referiu a empresa.

 

A aplicação móvel, nos termos actuais, permite que os utilizadores enviem mensagens de foto e vídeo que depois desaparecem.

 

A Snap, que fechou a sessão regular desta terça-feira a somar 2,02% para 15,12 dólares, segue a cair 17,33% para 12,50 dólares na negociação fora de horas em Nova Iorque, tendo já estado a afundar 20%.

O IPO da Snap teve lugar a 1 de Março, nos 17 dólares. Após dois trimestres de resultados decepcionantes desde a entrada em bolsa, o optimismo em torno da empresa desvaneceu-se. Há seis meses, a média dos analistas inquiridos pela Bloomberg considerava que a Snap poderia gerar mais de mil milhões de dólares de receitas este ano – e agora o valor apontado é de 871,3 milhões de dólares. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

"o resultado líquido foi negativo em 443,2 mil milhões de dólares" <-- atenção aos números... 443,2 milhões de dólares

Saber mais e Alertas
pub