Tecnologias Sonaecom com lucro de 4,5 milhões de euros até Março

Sonaecom com lucro de 4,5 milhões de euros até Março

As receitas da área de tecnologia da empresa do universo Sonae cresceram 24% no primeiro trimestre. Os mercados internacionais representaram 44,9% do total do volume de negócios.
Sonaecom com lucro de 4,5 milhões de euros até Março
Pedro Elias/Negócios
Sara Ribeiro 17 de maio de 2017 às 19:24

A Sonaecom fechou o primeiro trimestre deste ano com lucro de 4,5 milhões de euros, um resultado que compara com o valor negativo de 12,4 milhões de euros registados no mesmo período de 2016.

A performance da empresa foi beneficiada pelo aumento do volume de negócios na área de tecnologia em 24% para 32,9 milhões de euros, com os mercados internacionais a representarem 44,9% do total.

No total, o volume de negócios da empresa do universo Sonae atingiu 36,1 milhões de euros, um aumento de 21,3% face ao período homólogo, "impulsionado por um crescimento de 3,1% nas receitas de serviço e de 61,2% nas vendas", explica a empresa liderada por Ângelo Paupério (na foto) em comunicado.

Já os custos operacionais aumentaram 20,5% para 36,9 milhões de euros. A evolução é explicada pelo aumento de 15% dos custos com pessoal, "reflectindo o aumento do número médio de colaboradores, e de 69,7% dos encargos comerciais devido "ao acréscimo do custo das vendas". Porém, o aumento desta última rubrica esteve em linha com o aumento das vendas, sublinha a empresa.

O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) situou-se em 6,8 milhões de euros, um crescimento de 52,5% justificado pela empresa com o contributo da Zopt.

A Sonaecom que actualmente detém quatro tecnológicas - a WeDo Technologies, a S21SEC, a Saphety e a Bizdirect - controla 50% da Zopt que, por sua vez, é titular de 52,15% do capital da operadora liderada por Miguel Almeida.

O investimento operacional (Capex) aumentou para 2 milhões de euros, tendo representado 5,6% do volume de negócios da empresa.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub