Tecnologias Tensão com a Coreia do Norte faz Bezos cair para terceiro mais rico do mundo

Tensão com a Coreia do Norte faz Bezos cair para terceiro mais rico do mundo

O forte movimento de alienação de acções registado na quinta-feira, em Wall Street, provocado pela crise do nuclear norte-coreano, cortou 2 mil milhões de dólares à fortuna do fundador da Amazon, que caiu da segunda para a terceira posição dos mais ricos do mundo.
Tensão com a Coreia do Norte faz Bezos cair para terceiro mais rico do mundo
Reuters
Negócios com Bloomberg 11 de agosto de 2017 às 13:10

Cerca de duas semanas depois de ter sido o homem mais rico do mundo durante uma manhã, Jeff Bezos perdeu agora a segunda posição das maiores fortunas mundiais no índice de multimilionários da Bloomberg.

 

Na sequência do forte movimento de venda de títulos accionistas verificado, esta quinta-feira, em Wall Street, o fundador da Amazon viu a sua fortuna encolher em 2 mil milhões de dólares, consequência da queda de 2,6% da cotada para 956,92 dólares por acção.

 

Assim, Bezos ficou com uma fortuna avaliada em 82,2 mil milhões de euros, cerca de 600 milhões de euros atrás dos 82,8 mil milhões de dólares detidos pelo espanhol Amancio Ortega, o dono e fundador da Zara.

 

A justificar a venda de acções na última sessão nas principais praças americanas, que retirou 42,7 mil milhões de euros às fortunas das 500 pessoas mais ricas do planeta, esteve a tensão geopolítica resultante do confronto, para já apenas ao nível retórico, entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte.

 

A troca de ameaças feitas entre Washington e Pyongyang elevou o risco de um confronto militar entre os dois países, o que tem levado os investidores a apostar em activos considerados de refúgio, como é o caso do ouro.

 

Em 27 de Julho, Jeff Bezos chegou mesmo a ser, durante uma manhã, o homem mais rico do mundo, superando o co-fundador da Microsoft, Bill Gates. Isto aconteceu numa base bolsista intra-diária, com a valorização inicial da Amazon a permitir a Bezos superar Gates.

 

Contudo, a empresa sediada de Seattle acabou por fechar a sessão desse dia em queda, permitindo ao Bill Gates recuperar a liderança do índice dos mais ricos do mundo.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Bruno Manco Há 5 dias

Coitado, mas não te preocupes que agora já podes pedir o RSI

pub
pub
pub
pub