Tecnologias Zara do NorteShopping e Colombo com realidade aumentada a partir de quinta-feira

Zara do NorteShopping e Colombo com realidade aumentada a partir de quinta-feira

A Zara vai testar uma experiência de realidade aumentada em mais de 130 lojas em todo o mundo, incluindo duas lojas em Portugal.
Pedro Curvelo 11 de abril de 2018 às 12:51

A partir desta quinta-feira, os clientes da marca de vestuário que visitem estas lojas poderão testar a nova aposta inovadora da marca do gigante Inditex. Em Portugal, as lojas em que esta experiência estará disponível são as do Centro Comercial Colombo, em Lisboa, e a do NorteShopping, em Matosinhos.

"Este conceito inovador integra a mais recente tecnologia na oferta de moda, convidando os clientes dentro e fora das lojas para uma experiência de compra nunca antes experimentada e que pode ser partilhada", refere a empresa.

Para testar a realidade aumentada, os clientes têm de descarregar a app Zara AR disponível gratuitamente.

Quando os telemóveis apontam para um determinado sinal gráfico nas lojas seleccionadas e nas caixas de entregas online, as modelos ganham vida nos ecrãs dos dispositivos em curtos vídeos de sete a 12 segundos.

No total, a Zara disponibiliza 12 experiências dinâmicas captadas como hologramas num palco de 170 metros quadrados em que foram colocadas 68 câmaras de filmar.

Os clientes verão as modelos posar, desfilar e até falam enquanto apresentam os looks da colecção Studio da Zara. As peças de roupa poderão ser compradas instantaneamente através da app Zara ou na própria loja.

A Inditex refere que a "Zara Realidade Aumentada" é um conceito do director criativo Ezra Petronio, co-fundador da Self Service Magazine, que desenvolveu esta app em conjunto com a empresa francesa Holooh e com o Instituto Nacional Francês de Ciência Computacionais e Matemáticas Aplicadas (INRA).




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub