Redes Sociais Facebook lança programa de recompensas para delatores de violação de privacidade

Facebook lança programa de recompensas para delatores de violação de privacidade

A rede social anunciou esta terça-feira o lançamento de um novo programa que permitirá recompensar os utilizadores que detectem e denunciem casos em que programadores de aplicações acedam indevidamente a dados pessoais de terceiros.
Facebook lança programa de recompensas para delatores de violação de privacidade
Reuters
Negócios com Reuters 10 de abril de 2018 às 18:32

No mesmo dia em que Mark Zuckerberg esteve no Senado dos Estados Unidos para falar sobre os dados de 87 milhões de utilizadores do Facebook indevidamente utilizados para fins políticos, a rede social revelou que vai lançar um programa que visa precisamente combater casos de utilização ilícita de dados pessoais.

O programa em causa tem como objectivo recompensar os utilizadores que detectem e denunciem em primeira mão casos de acesso abusivo a dados pessoais por parte de programadores de aplicações, como por exemplo a consultora Cambridge Analytica, cujo objectivo passe por recolher e transferir dados para uma entidade terceira que, por sua vez, pode depois vender essa informação para esquemas de influência política.

O Data Abuse Bounty foi construído com base em exemplos tecnológicos de start-ups que desenvolveram programas para detectar bugs (falhas) em sistemas. Este programa vai assim recompensar "qualquer uso indevido de dados por programadores de aplicações".

O chefe do departamento de segurança de produtos do Facebook, Collin Greene, garante que o programa vai "ajudar-nos a identificar violações à nossa política [de privacidade]".

De acordo com um documento publicado no site da Câmara dos Representantes do Congresso, Zuckerberg vai pedir "desculpa" e assumir que foi um "erro" o caso relacionado com o acesso e tratamento de dados de 87 milhões de utilizadores pela Cambridge Analytica.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub