Telecomunicações Altice deverá vender antenas em Portugal ao Morgan Stanley

Altice deverá vender antenas em Portugal ao Morgan Stanley

A Altice deverá anunciar a venda das três mil antenas em Portugal ao Morgan Stanley, avança a Bloomberg, que cita uma fonte próxima do processo.
Altice deverá vender antenas em Portugal ao Morgan Stanley
Negócios 20 de junho de 2018 às 12:28

A Altice Portugal tem três mil antenas à venda, num total de quatro mil torres detidas em território nacional. Estes activos deverão ser vendidos ao Morgan Stanley, de acordo com a Bloomberg. Já a parcela das antenas de França deverá ser alienada à KKR, adianta a mesma fonte.

 

O presidente da Altice Europe, Dennis Okhuijsen, já tinha revelado em Março que esperava que o processo de venda destes activos em Portugal e França deveria estar concluído no primeiro semestre deste ano.

 

A Bloomberg diz que o anúncio de acordo para a venda das antenas nos dois países deverá ser feito na quinta-feira, 21 de Junho. A agência adianta que o valor dos activos em Portugal é de 700 milhões de euros, enquanto a percentagem alienável dos activos franceses (entre 40% e 60%) deverá valer 1,7 mil milhões de euros.

A Bloomberg contactou fontes oficiais da Altice, do Morgan Stanley e do KKR mas nenhum quis comentar este negócio.

 

Segundo noticiou o Expresso, a Morgan Stanley associou-a, em Portugal, a um fundo constituído por dois antigos governantes: Sérgio Monteiro, ex-secretário de Estado das Infra-estruturas, e António Pires de Lima, ex-ministro da Economia, que tiveram, ambos, a tutela das telecomunicações.

 

Em Março, Dennis Okhuijsen explicou que a Altice Portugal detém um portefólio de 4.000 torres, e desse universo "foram identificadas unicamente 3.000 que estão incluídas no portefólio de torres alienáveis do Grupo Altice, ou seja 75% do parque".

Das 3.000 antenas, 1.800 estão em espaços abertos e 1.200 no topo de edifícios. As cerca de 1.000 torres que não são alienadas "compreendem, entre outras, aquelas afectas a coberturas 'indoor' [dentro de edifícios], ao sistema SIRESP, à TDT e a outras instalações consideradas não externalizáveis, por se encontrarem em edifícios propriedade da Altice Portugal".




pub