Telecomunicações Parceiros da Altice compram 30% da Cablevision por 900 milhões de euros

Parceiros da Altice compram 30% da Cablevision por 900 milhões de euros

A Altice anunciou que fundos de investimento da BC Partners e o Canada Pension Plan Investment Board chegaram a um acordo para comprarem 30% da Cablevision por mil milhões de dólares.
Parceiros da Altice compram 30% da Cablevision por 900 milhões de euros
Ivan Guilbert/Bloomberg
Sara Antunes 27 de outubro de 2015 às 09:06

Fundos geridos pela BC Partners e o Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB) "chegaram a um acordo definitivo para comprar 30% das acções da Cablevision", revelou a Altice em comunicado emitido esta terça-feira, 27 de Outubro.

 

A operação será concretizada por uma valor "aproximado de mil milhões de dólares", adianta a mesma fonte.

 

Depois deste acordo, salienta a Altice, "a compra da Cablevison está completamente financiada."

 

Recorde-se que a empresa fundada por Patrick Drahi (na foto) chegou a acordo para comprar a Cablevision por 17,7 mil milhões de dólares (16 mil milhões de euros) a 17 de Setembro. Na altura a francesa que comprou os activos da PT em Portugal revelava que a operação ia "ser financiada com 14,5 mil milhões de dólares de nova e já existente dívida da Cablevision" e os restantes "3,3 mil milhões de dólares em dinheiro da Altice", acrescenta a mesma fonte.

"Prevê-se que a aquisição da Cablevision esteja concluída no primeiro semestre de 2016, uma vez obtidas as aprovações regulatórias", adianta o comunicado.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub