Telecomunicações PT quer deixar de pagar salários aos 3.400 trabalhadores suspensos

PT quer deixar de pagar salários aos 3.400 trabalhadores suspensos

O grupo Altice está a estudar soluções para rescindir com os funcionários que ainda recebem salário. Serão também abrangidos trabalhadores no activo, adianta o Jornal Económico desta sexta-feira, 21 de Abril.
PT quer deixar de pagar salários aos 3.400 trabalhadores suspensos
Bloomberg
Negócios 21 de abril de 2017 às 08:50

O grupo Altice está a estudar soluções que permitam rescindir com cerca de 3.400 funcionários da PT Portugal que estão em situação de suspensão de contrato, segundo o semanário.


Estes colaboradores, embora não estejam a trabalhar, recebem 80% do salário, ao abrigo de acordos celebrados com a antiga Portugal Telecom e que representam um custo anual da ordem dos 120 milhões de euros, diz o Jornal Económico.


Mas a Altice pode ter dificuldades em avançar com esta medida, porque estes compromissos têm duas décadas e os contratos feitos com os trabalhadores estão blindados. No total, a PT Portugal conta com 9.600 funcionários, incluindo os que não estão activos. Esta suspensão do contrato de trabalho com direito a manter a maior parte do ordenado está prevista na lei e foi implementada pelas antigas administrações de Miguel Horta e Costa e Henrique Granadeiro.


Os funcionários admitidos antes de 1997 podiam suspender os contratos com benefícios iguais aos da pré-reforma, desde que tivessem 50 anos de idade e 30 de serviço, no mínimo. A empresa pode ir para tribunal, mas os contratos estão protegidos.


Além disso, a reestruturação poderá passar pela rescisão com 300 funcionários que se encontram em mobilidade interna e 600 poderão ser convidados a passar para outras empresas do grupo.  




A sua opinião30
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 5 dias

"We will gradually enter a time where having a lifetime employment based on tasks that are not justified will be less and less sustainable - we're actually already there." - Emmanuel Macron www.msn.com/en-gb/video/other/french-civil-servants-no-more-jobs-for-life/vi-AAeGlDD

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 dias

Este senhor é o tal que não gosta de pagar salários é típico de judeu. Este tipo de sujeito é um mau exemplo do mundo empresarial. Ou muito me engano ou esta Altice um dia, não muito distante, vai implodir. Quando comprou a PT recebeu um forte desconto para cumprir com os compromissos.

Anónimo Há 3 dias

Os sindicalistas, comunas e socialistas portugueses bem que podiam ir todos para a Venezuela a remo para aproveitarem a sua força de trabalho. O Estado até devia subsidiar a construção das galés.

Anónimo Há 4 dias

O anónimo sindicalizado ou sindicalista que passa aqui a vida a comentar com base no ódio de estimação ao seu trauma mental chamado Passos Coelho, é um bandido inútil militante, frustrado da vida desde que a troika o começou a contrariar no seu ridículo e pouco honrado modo de vida. E quando Dijsselbloem o caracterizou detalhadamente numa entrevista, pifou de vez, ainda que o holandês nem sequer tenha chegado a falar de cadastrados ou doença mental.

pertinaz Há 4 dias

POR MIM PODEM FECHAR A PORTA... SÓ LAMENTO A PERDA DE MAIS EMPREGOS...!!!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub