Fusão Zon/Optimus Rodrigo Costa encaixa cerca de 4 milhões após vender todas as acções da Zon Optimus (act.)

Rodrigo Costa encaixa cerca de 4 milhões após vender todas as acções da Zon Optimus (act.)

Entre 3 e 4 de Outubro o anterior CEO da Zon Multimédia vendeu em bolsa todas as 839.141 acções que detinha na companhia. Terá encaixado perto de 4 milhões de euros, mas teve menos-valia na venda. Rodrigo Costa vendeu as acções porque quer exercer a função não executiva de forma independente.
Rodrigo Costa encaixa cerca de 4 milhões após vender todas as acções da Zon Optimus (act.)
Miguel Baltazar/Negócios
Nuno Carregueiro 08 de outubro de 2013 às 11:33

Rodrigo Costa permaneceu como administrador da Zon Optimus mas deixou de ser accionista da companhia que resultou da fusão entre a Zon Multimédia e a Optimus.

 

A Zon Optimus, num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, informa que Rodrigo Costa alienou as 839.141 acções que detinha na empresa, deixando desta forma de ser accionista da companhia.

 

A venda destas acções foi realizada através de uma série de operações em bolsa, entre 3 e 4 de Outubro, de acordo com o mesmo comunicado.

 

Tendo em conta o preço médio das cotações de fecho destes dois dias (4.696 euros), Rodrigo Costa encaixou 3,94 milhões de euros com a venda das acções.

 

Rodrigo Costa era o CEO da Zon Multimédia, continuando a integrar o Conselho de Administração da nova Zon Optimus, mas agora sem funções executivas. Miguel Almeida, anterior líder da Optimus, é o novo CEO da empresa.  

 

Segundo fonte próxima do gestor, Rodrigo Costa terá tido menos-valias nesta venda, já que comprou as acções acima do preço a que as vendeu. Só que, justifica essa mesma fonte, Rodrigo Costa quis assumir a função de administrador não executivo sem dependência accionistas E por isso optou por vender as acções. Rodrigo Costa não quer ter interesses particulares na empresa, para que possa ser administrador não executivo independente. 

 

 




Saber mais e Alertas
pub