Aviação CEO da Ryanair renuncia a bónus salarial de 1 milhão de euros

CEO da Ryanair renuncia a bónus salarial de 1 milhão de euros

O'Leary ganhou 2,31 milhões de euros nos 12 meses que encerraram a 31 de Março, 950 mil euros menos que no exercício anterior.
CEO da Ryanair renuncia a bónus salarial de 1 milhão de euros
Lusa 31 de julho de 2018 às 16:41

O presidente executivo da Ryanair, Michael O'Leary, renunciou voluntariamente a um bónus, que poderia aproximar-se de um milhão de euros, depois das recentes anulações de voos, segundo o relatório anual da transportadora aérea.

 

Segundo o documento, O'Leary ganhou 2,31 milhões de euros nos 12 meses que encerraram a 31 de Março, 950 mil euros menos que no exercício anterior. O valor do bónus recusado não foi divulgado, mas nos anos anteriores situou-se entre os 850 mil e os 950 mil euros.

 

O salário base é de 1,06 milhões de euros, ao qual se juntam 1,25 milhões de euros por distribuição de dividendos das suas acções da companhia.

 

A transferência de pilotos para outras companhias e os erros nas escalas de férias obrigaram a companhia irlandesa de baixo custo a cancelar mais de 20 mil voos entre Setembro e Março, afectando 700 mil passageiros e custando quase 25 milhões de euros.

 

O'Leary tinha reconhecido responsabilidade, em Setembro perante os accionistas, pelos erros cometidos nas escalas.

 

A companhia anunciou ter registado um lucro de 319 milhões de euros no seu primeiro trimestre fiscal (até 30 de Junho), numa diminuição de 20%, na comparação homóloga.

 

Nas suas próximas contas, a companhia terá de registar o impacto das greves da semana passada dos tripulantes de cabine em Portugal, Espanha, Bélgica e Itália, assim como das greves de pilotos na Irlanda e na Alemanha.

 

 




Saber mais e Alertas
pub