Aviação Companhias aéreas escapam a cinco mil milhões em indemnizações

Companhias aéreas escapam a cinco mil milhões em indemnizações

As companhias aéreas poupam anualmente, a nível mundial, cerca de cinco mil milhões em indemnizações aos passageiros por incumprimento. O desconhecimento dos direitos por parte dos passageiros é o motivo.
Companhias aéreas escapam a cinco mil milhões em indemnizações
Bruno Simão/Negócios
Negócios 14 de agosto de 2018 às 09:39

As companhias aéreas poupam anualmente, a nível mundial, cerca de cinco mil milhões em indemnizações aos passageiros por incumprimento, noticia esta terça-feira o jornal i citando dados da AirHelp. 


De acordo com a plataforma tecnológica de apoio jurídico a passageiros, esta poupança das transportadoras aéreas resulta do facto de 87% dos passageiros desconhecerem os seus direitos e não exigirem as compensações financeiras estabelecidas legalmente.

A AirHelp refere que todos os anos são 13 milhões os passageiros afectados por alguma espécie de incumprimento nos voos, dos quais apenas metade chega a apresentar algum tipo de reclamação.

"É evidente que os passageiros aéreos ainda se sentem impotentes contra as companhias aéreas e muitos perdem a oportunidade de obter compensações ao não submeterem o pedido", defende Bernardo Pinto, brand manager e porta-voz da AirHelp, citado pelo jornal.

Os passageiros têm direito a uma compensação que pode ascender a 600 euros nos casos em que se registem atrasos superiores a três horas, cancelamento do voo ou impedimento de embarque, desde que o motivo da perturbação possa ser imputado à companhia.




pub