Aviação Ponce de Leão: "Oferta cartelizada nos voos para a Madeira foi uma metáfora

Ponce de Leão: "Oferta cartelizada nos voos para a Madeira foi uma metáfora

Jorge Ponce de Leão, presidente da ANA diz que quando se referiu à existência de um cartel entre a Easyjet e a TAP nos voos para a Madeira o fez "de forma metafórica e talvez inapropriada".
Ponce de Leão: "Oferta cartelizada nos voos para a Madeira foi uma metáfora
Miguel Baltazar/Negócios
Celso Filipe 17 de fevereiro de 2017 às 17:02

Jorge Ponce de Leão, presidente da ANA – Aeroportos de Portugal, diz que usou de forma metafórica a expressão cartelizada" para se referir à oferta de voos existentes entre Lisboa e a Madeira, disponibilizada pelo Easyjet e a TAP, numa entrevista ao Negócios.

 

O esclarecimento de Ponce de Leão surge esta sexta-feira, 17 de Fevereiro, depois de ontem o grupo parlamentar de o PS ter entregue um requerimento para ouvir o presidente da ANA e também a ANAC (Autoridade Nacional da Aviação Civil) e a AdC (Autoridade da Concorrência) sobre esta matéria.

O presidente da ANA, em nota enviada ao Negócios, afirma que a expressão "oferta cartelizada", usada na entrevista ao Negócios não representa "a denúncia da prática de uma concertação em sentido próprio entre as operadoras da rota do Funchal".

"Não foi esse o alcance nem a intenção das minhas palavras que, de forma metafórica e talvez inapropriada, se limitavam a constatar uma situação de mercado em que, existindo uma procura com elasticidade limitada pelas circunstâncias e uma oferta condicionada, conduz na prática a um mercado distorcido pelos próprios mecanismos do funcionamento deste", acrescenta

 

Para Ponce de Leão, a questão relativamente aos voos entre Lisboa e o Funchal não é de eliminar um "cartel que não existe", mas "sim de ampliar a oferta, seja das operadoras actuais seja pela entrada de um novo operador" que "ainda não conseguimos concretizar, apesar de todos os esforços que temos vindo a realizar nesse sentido".

 

Carlos Pereira, deputado e opinião do vice-presidente do grupo parlamentar do PS, que é madeirense, que avançou com o requerimento para ouvir os reguladores, quer saber o que se passa nesta rota tendo sublinhado ontem ao Negócios que ele próprio defende há muito a entrada de um terceiro operador, de forma a baixar o preço dos bilhetes, até porque o modelo actual não tem atingindo o seu objectivo prioritário que era o da redução das tarifas.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
joaoaviador Há 5 dias

Amigo Jorge, nunca se arrepende de dizer as verdades!

pub
pub
pub
pub