Aviação SPAC defende assessor alvo de inquérito por parte da TAP

SPAC defende assessor alvo de inquérito por parte da TAP

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) diz que o comandante Paulo Lino Rodrigues não foi o estratega da greve de 10 dias dos pilotos da TAP e que o mesmo apenas prestou assessoria financeira.
SPAC defende assessor alvo de inquérito por parte da TAP
Miguel Baltazar/Negócios
Celso Filipe 13 de junho de 2015 às 23:19

O SPAC reage assim à notícia avançada pelo Negócios, dando conta de que Paulo Lino Rodrigues é alvo de um inquérito movido pela sua entidade patronal, a TAP.

 

O inquérito visa apurar se este piloto violou normas éticas ou ter uma actividade extra-profissional remunerada como assessor do SPAC e se colocou em causa à segurança das operações da TAP enquanto piloto. Caso conclua existir matéria de facto, a administração da TAP pode avançar para o despedimento por justa causa de Paulo Lino Rodrigues.


O SPAC, em comunicado, sublinha que a greve que teve lugar de 1 a 10 de Maio foi aprovada em assembleia de empresa e sustenta ser "falso que a actividade do comandante Paulo Lino Rodrigues tenha tido qualquer influência nas decisões tomadas pelo SPAC no âmbito da declaração e manutenção da greve".

 

Segundo o sindicato "a colaboração da empresa do comandante Paulo Lino Rodrigues no SPAC incidiu apenas sobre questões financeiras no âmbito das negociações levadas a cabo pela Direcção do SPAC sobre a interpretação do Acordo de Empresa e a sobrevigência do mesmo".


Para o SPAC é também "falso que a actividade  de assessoria desenvolvida junto da Direcção do SPAC tenha colocado em causa, em algum momento, a segurança de voo".




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 15.06.2015

Justa causa imediata com este oportunista. Andou a fomentar greves para enriquecer com o que cobrava ao sindicato. E ao mesmo tempo recebia um salário chorudo da TAP. Só neste pais e numa empresa pública é que uma barbaridade destas é possivel. E o sindicato mostra mais uma vez que a sua única causa é continuar a defender quem tão mal faz ao Pais, à TAP, aos pilotos e ao próprio sindicato. Um caso de cegueira total assente concerteza num compadrio em esquemas pois não deve ter sido este o único lá do Sindicato a mamar. As direcções também devem ter tido a sua fatia do quinhão.

comentários mais recentes
Anónimo 15.06.2015

se a "Justica" em Portugal fosse aquilo que se esperava que fosse, de certeza que Portugal era um pais avancado, mas devido à inercia , temos um pais de vigaristas.

Anónimo 15.06.2015

Antes de ser suspenso das suas actividades devia pagar os 30 milhões de prejuizo que deu a TAP , e também o prejuizo que causou aos turistas e emigrantes,Se recebeu só por organizar esta greve 170 mil euros podia bem pagar . Justiça com ele.Era esse regabofe que muitos queriam que continuasse

Anónimo 15.06.2015

Justa causa imediata com este oportunista. Andou a fomentar greves para enriquecer com o que cobrava ao sindicato. E ao mesmo tempo recebia um salário chorudo da TAP. Só neste pais e numa empresa pública é que uma barbaridade destas é possivel. E o sindicato mostra mais uma vez que a sua única causa é continuar a defender quem tão mal faz ao Pais, à TAP, aos pilotos e ao próprio sindicato. Um caso de cegueira total assente concerteza num compadrio em esquemas pois não deve ter sido este o único lá do Sindicato a mamar. As direcções também devem ter tido a sua fatia do quinhão.

Joao Irritado 15.06.2015

O único que neste caso deve ser feito arguido e o min da economia pela sua atitude fascista arrogante.

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub