Aviação Tripulantes de cabine da Ryanair anunciam greve

Tripulantes de cabine da Ryanair anunciam greve

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil acusa a companhia aérea de não respeitar a legislação laboral portuguesa e de fazer "bullying" sobre os tripulantes.
Tripulantes de cabine da Ryanair anunciam greve
Bloomberg / Reuters / Getty Images
Celso Filipe 15 de fevereiro de 2018 às 18:38

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) anunciou esta quinta-feira, 15 de Fevereiro, que os tripulantes de cabine seus associados que trabalham na Ryanair irão fazer uma greve três dia na última quinzena de Março e uma outra, com a mesma duração, nos primeiros 15 dias do mês de Abril.

A paralisação é justificada pelo facto da Ryanair se recusar "a tratar os seus Tripulantes com o mínimo de respeito e dignidade humana, exigível a qualquer empresa a laborar em Portugal" e também porque a companhia aérea "tem adiado reiteradamente o diálogo com os representantes sindicais dos Tripulantes de Cabine", lê-se ma moção aprovada na assembleia-geral do SNPVAC.

Para desconvocar a greve, o sindicato exige "uma alteração imediata e substancial das práticas empresariais que prejudicam gravemente os direitos dos tripulantes de cabine".

O SNPVAC acusa a Ryanair de não cumprir a legislação laboral portuguesa, diz qua e empresa faz "bullying" sobre os tipulantes, desrespeita as leis da parentalidade, "não paga um salário base mensal mínimo garantido em Portugal aos tripulantes de cabine contratados pelas agências Crewlink e Workforce" e mantém contratos precários há mais de 10 anos.

O SNPVAC tem entre os seus associados 181 tripulantes de cabine que trabalham na Ryanair.




Saber mais e Alertas
pub