Transportes "Se não fosse o BES, a CGD e o BCP, 50% das empresas tinham fechado", diz ANTRAM
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

"Se não fosse o BES, a CGD e o BCP, 50% das empresas tinham fechado", diz ANTRAM

A Associação Nacional dos Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias admite que os bancos foram de grande auxílio nos anos de crise.
"Se não fosse o BES, a CGD e o BCP, 50% das empresas tinham fechado", diz ANTRAM
Miguel Baltazar
Maria João Babo 06 de abril de 2017 às 00:01

O sector dos transporte de mercadorias "foi muito castigado pela crise", diz Gustavo Paulo Duarte, que estima que 3.500 empresas tenham desaparecido nos últimos quatro ou cinco anos.

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
vmfp1950 07.04.2017

O Governo que comece a preocupar-se com a TEXTIL pois se assim não fizer verá daqui a algum tempo o que vai acontecer. Isto de empresas sediadas em Portugal fazerem TUDO no estrangeiro ( por exemplo Marrocos, etc ) não ajuda as Empresas que estão a rodear as exportadoras. E depois até são agraciadas e referenciadas como modelo, pelo enormes volumes de facturação que obteem.

Luis Valente 06.04.2017

Se calhar não estamos a falar de empresas mas sim de patrões, pois a formula é bastante diferente. Por outro lado em Portugal se calhar não estamos a falar de banqueiros mas de agiotas.

Anónimo 06.04.2017

E se calhar se não fossem essas mesmas empresas o Bes, Cgd e Bcp tinham fechado.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub