Transportes Contas da Boeing averiguadas pelo regulador

Contas da Boeing averiguadas pelo regulador

As acções da construtora aeronáutica norte-americana Boeing fecharam no nível mais baixo de dois anos. Isto porque a autoridade reguladora do mercado de capitais, Securities Exchange Commission (SEC) está a analisar as contas dos seus aviões B787 Dreamliner e B747 para apurar se há alguma fraude contabilística.
A carregar o vídeo ...
Bloomberg TV Carla Pedro 12 de fevereiro de 2016 às 01:29

A SEC está a averiguar de que forma é que a Boeing está a contabilizar os custos dos seus modelos da família B787 Dreamliner e B747 e, a partir daí, como é que ver como é que a fabricante estima os resultados de longo prazo, avançou a Bloomberg.


A autoridade reguladora não abriu ainda uma investigação formal, sublinha a mesma fonte. Por enquanto, a SEC quer apenas perceber se a construtora aeronáutica está a registar da forma adequada os custos e as expectativas de vendas daqueles dois aviões.


A notícia levou a uma queda das acções em bolsa, que chegaram a afundar 12,2% durante a sessão de quinta-feira, 11 de Fevereiro, tendo encerrado a jornada a recuar 6,81% para 108,44 dólares.


Tratou-se da segunda grande queda da Boeing em apenas duas semanas, lembra o El País. Com efeito, no passado dia 27 de Janeiro, a companhia aeroespacial perdeu 9% do seu valor, após a apresentação dos resultados de 2015, naquela que foi a maior desvalorização diária desde os atentados de 11 de Setembro de 2001.


A Boeing reportou uma diminuição de 5% dos seus lucros no ano passado, para 5.180 milhões de dólares (contra 96.100 milhões em 2014).




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub