Transportes CP investe 18 milhões para renovar comboios Alfa Pendular

CP investe 18 milhões para renovar comboios Alfa Pendular

A EMEF vai iniciar este ano a remodelação profunda de 10 Alfa Pendular da CP. A nova geração destes comboios contará com melhores condições de acesso Wi-Fi e todos os bancos terão tomadas eléctricas individuais.
almadadesign almadadesign almadadesign almadadesign
Negócios 27 de janeiro de 2016 às 19:00

A Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF) apresentou esta quarta-feira o novo design interior e exterior do Alfa Pendular da CP, comboios que vão beneficiar de uma remodelação profunda.


Esta intervenção será iniciada em 2016, abrangendo o total da frota de 10 comboios Alfa Pendular e representando um investimento que ronda os 18 milhões de euros por parte da CP, adianta a empresa em comunicado.


A remodelação vai permitir melhorar "o conforto e a segurança dos passageiros, em particular através da introdução de novos bancos e materiais de revestimento, novos sistemas de iluminação, remodelação do bar e dos WC", explica a EMEF, acrescentando que serão realizadas também manutenções mecânicas e hidráulicas.

"A nova geração do Alfa Pendular reforça também o seu posicionamento como um meio de transporte que permite a continuação do trabalho ou o usufruto de experiências multimédia: serão melhoradas as condições de acesso Wi-Fi às redes de comunicações móveis e todos os bancos terão tomadas eléctricas individuais", nota ainda a empresa que é participada da CP e é também presidida por Manuel Queiró.


A realização do projecto vai envolver mais de 60 trabalhadores da EMEF e conta ainda com a participação de vários prestadores de serviços nacionais especializados. A remodelação terá lugar nas oficinas da empresa no Entroncamento.


O processo de intervenção terá uma duração de cerca de três meses em cada um dos dez comboios que compõem a frota.


Os primeiros comboios Alfa Pendular da CP iniciaram o serviço em 1999, tendo entretanto percorrido mais de 41 milhões de quilómetros e transportado cerca de 26 milhões de passageiros.


A EMEF, que desenvolve a sua actividade na área da metalomecânica ferroviária, foi criada em 1993 em resultado da autonomização da área industrial da CP destinada à reparação e reabilitação do material circulante.

O anterior Governo chegou a lançar o processo de privatização da 2015, mas acabou por recuar nesta intenção face a incertezas provocadas pela queixa apresentada em Bruxelas pela Bombardier, contra alegadas ajudas de Estado.

A carregar o vídeo ...






A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Tavora 11.01.2017

Era para ter saído o 1.º pendular en Outubro, mas devido a atrasos de "amadorismo" na remodelação, só sairá em Fevereiro, a ver vamos de que ano!!!

Manuel 28.01.2016

WiFi só existem os autocolantes é impossível de utilizar. Telemóvel também. Os Alfa são uma "gaiola de Faraday" e bloqueiam o sinal. Já ficava contente se melhorassem a pontualidade e acabassem com as greves recorrentes (amanhã há mais uma?).

Anónimo 28.01.2016

O único serviço que daria lucro era para privatizar... P uta que v os pariu ... Passos e Portas !!!

Anónimo 28.01.2016

O único serviço que daria lucro era para privatizar... P uta que v os pariu ... Passos e Portas !!!

ver mais comentários
pub