Transportes Grupo chinês acorda compra da posição da Teixeira Duarte na Lusoponte

Grupo chinês acorda compra da posição da Teixeira Duarte na Lusoponte

O China Construction Group já apresentou uma proposta para comprar os 7,5% que a Teixeira Duarte tem na concessionária. Os restantes accionistas da Lusoponte terão ainda de decidir se exercem direito de preferência.
Grupo chinês acorda compra da posição da Teixeira Duarte na Lusoponte
Bruno Simão
Negócios 21 de junho de 2018 às 16:02

Um grupo de construção chinês manifestou interesse em comprar os 7,5% que a Teixeira Duarte detém na Lusoponte, mas os restantes accionistas da concessionária das pontes 25 de Abril e Vasco da Gama ainda terão de decidir se exercem o direito de preferência.

O jornal Expresso avançou que o acordo de compra com a estatal China Construction foi assinado esta quarta-feira por Pedro Maria Teixeira Duarte e Manuel Teixeira Duarte.

O Negócios confirmou o interesse do grupo chinês nesta posição, que a construtora portuguesa está a alienar no âmbito do acordo de venda de activos que celebrou com a Caixa Geral de Depósitos, BCP e Novo Banco para reduzir a dívida, em que prevê um encaixe de 500 milhões de euros.

Os restantes accionistas da Lusoponte – Mota-Engil, Vinci e Atlantia – podem ainda vir a exercer o direito de preferência na proporção da sua participação, assim que sejam notificados pela Teixeira Duarte e conheçam o preço oferecido pelo China Construction Group.

A Mota-Engil, que tem 38% da concessionária, tem mostrado interesse neste activo, até pela valorização de que pode beneficiar com a construção do aeroporto do Montijo.

No âmbito do plano de venda de activos, a Teixeira Duarte anunciou em Maio a venda do complexo de escritórios Lagoas Park com impacto nos resultados de 25 milhões de euros ao fundo Kildare.




pub