Transportes Porto condena “TAP Lisboa” por suspender quatro voos do Porto

Porto condena “TAP Lisboa” por suspender quatro voos do Porto

A Associação Comercial do Porto (ACP) considera “lamentável” a decisão da TAP de suspender quatro voos a partir do Porto para Barcelona, Milão, Bruxelas e Roma.
Porto condena “TAP Lisboa” por suspender quatro voos do Porto
Rui Neves 19 de janeiro de 2016 às 11:30

"Mais uma vez, ficamos a saber que não podemos contar com a erradamente chamada TAP Portugal. Trata-se cada vez mais de uma TAP Lisboa e cada vez menos de uma TAP Portugal", considera o presidente da Associação Comercial do Porto (ACP), reportando-se à decisão da transportadora aérea portuguesa, anunciada esta segunda-feira, de suspender quatro voos a partir do Porto para Barcelona, Milão, Bruxelas e Roma.

Uma decisão que Nuno Botelho classifica como "lamentável" e "altamente prejudicial para as empresas e para a economia do Norte", em comunicado enviado para as redacções.

Para o líder da ACP, com a suspensão destas quatro rotas, a partir de 27 de Março, "a TAP termina a ligação com quatro importantes rotas empresariais e turísticas de e para o Porto e vai obrigar os passageiros a perderem horas, dias de trabalho, e, na maior parte dos casos, sem qualquer alternativa".

Isto porque, alega o mesmo dirigente associativo, "para chegarem àqueles destinos, os passageiros oriundos do Porto são obrigados a fazer escala noutros aeroportos, com os naturais constrangimentos a que são obrigados".

"No Porto, as companhias de bandeira, que ajudam ao crescimento económico e turístico desta região são companhias como a Ryanair, a EasyJet e transportadoras de bandeira como a Lufthansa ou a Turkish Airlines", denuncia Nuno Botelho.

É em Março que a TAP pretende avançar com a chamada ponte aérea Lisboa-Porto, com partidas de aviões de hora em hora nas duas cidades. Serão 16 voos diários de ida e volta, com preços a partir dos 39 euros, anunciou o presidente da companhia, Fernando Pinto.




pub