Transportes Táxi voador nos rios. Chegou uma nova espécie?

Táxi voador nos rios. Chegou uma nova espécie?

Os SeaBubbles chegam este ano a Paris. Os fundadores querem levar a ideia a cidades onde haja um curso de água. Objectivo: poupar tempo e diminuir a pegada ecológica.
Táxi voador nos rios. Chegou uma nova espécie?
Wilson Ledo 11 de janeiro de 2017 às 15:33
Vai ser preciso esperar até Junho para vê-los a funcionar no rio Sena, em Paris. Com formato de ovo e movidos a bateria, os SeaBubbles querem mudar a forma de encarar a mobilidade nas cidades. Literalmente uma bolha do mar, que paira alguns centímetros acima da água.

A ideia é de Alain Thebault e Anders Bringdal. Juntos, angariaram no passado mês de Dezembro 3,45 milhões de euros da seguradora francesa Maif e do fundo Partech Ventures. Para a próxima ronda de financiamento, a quarta, o objectivo é multiplicar por dez esse valor.

Para isso, a empresa está a piscar o olho não só em Paris mas noutras cidades, com destaque para São Francisco, nos Estados Unidos da América, considerada uma das capitais do empreendedorismo.

“Todas as cidades estão a ficar mais e mais lotadas, com trânsito em terra, enquanto as zonas de água são abandonadas”, explicaram os fundadores à Bloomberg. Em São Francisco, a estimativa é de que é possível poupar uma hora em deslocações, por dia, entre a baixa e Sillicon Valley com os SeaBubbles.

Em Paris, estes táxis voadores nos rios terão também docas de carregamento e uma aplicação que os permita chamar. Cada um levará, no máximo, seis pessoas.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Rocha17 11.01.2017

Matéria mal abordada e carece de detalhes técnicos !

Profeta 11.01.2017

Este é o futuro. Daqui a dez anos o espaço aéreo estará enxameado destes de veículos. Senhores taxistas, desmarquem a manif: é inútil e senhores autarcas, deixam de gastar dinheiro em rotundas e deixem de reivindicar o caminho de ferro. É o fim do mundo tal como o conhecemos!

pub
pub
pub
pub