Turismo & Lazer Alojamento local pesa 12% dos hóspedes em Portugal

Alojamento local pesa 12% dos hóspedes em Portugal

O INE divulgou os dados de hóspedes e dormidas no alojamento local. É um número que permite traçar um peso desta forma de acomodação a turistas. Contudo, face aos registos no RNAL, há um fosso assinalável quanto ao número de unidades consideradas pelo INE.
Alojamento local pesa 12% dos hóspedes em Portugal
Miguel Baltazar
Wilson Ledo 04 de agosto de 2017 às 12:48

O alojamento local representou 2,6 milhões de hóspedes e 6,3 milhões de dormidas em 2016. Os números são do Instituto Nacional de Estatística (INE) no balanço divulgado esta sexta-feira, 4 de Agosto.

Face ao ano anterior, nesta forma de acomodação para turistas, o número de hóspedes cresceu 13% e as dormidas 19%. A estada média foi de 2,38 noites e a taxa de ocupação rondou os 35%.


Face à oferta total de alojamento turístico, o alojamento local pesou 12% dos hóspedes e 11% das dormidas. Isto porque em 2016 foram registados 21,3 milhões de hóspedes e 59,4 milhões de dormidas, evoluções homólogas na casa dos 11% que batem os recordes traçados já para o sector no ano passado.


De realçar que, segundo o INE, a oferta de alojamento local a funcionar traduz-se em 1.831 estabelecimentos e quase 56 mil camas. Um número que está muito longe dos 47.245 registos de estabelecimentos registados do Registo Nacional do Alojamento Local, onde não se contabilizam os que se encontram em situação ilegal e que se estima serem 20% do total.


Já a hotelaria – onde se incluem apartamentos turísticos ou pousadas - representou quase 80% do número de camas, 84% dos hóspedes e 87% das dormidas em Portugal.


Para o sector da acomodação de turistas no seu todo, o INE refere uma estada média de 2,78 noites e uma taxa de ocupação de 46,4%. Foram gerados proveitos superiores a três mil milhões de euros, um crescimento de 18%.


Portugal tem na sua oferta 4.805 unidades, mais 466 que no ano anterior, com uma capacidade de quase 381 mil camas. Os mercados externos representam sete em cada 10 dormidas, com destaque para Reino Unido, Alemanha e França.




pub