Bolsa 1 Thing reforça na F. Ramada para mais de 10%

1 Thing reforça na F. Ramada para mais de 10%

A 1 Thing, Investments SGCP adquiriu 100.000 acções da F. Ramada – Investimentos, passando a deter 10,004% na empresa.
1 Thing reforça na F. Ramada para mais de 10%
Carla Pedro 07 de dezembro de 2017 às 19:54

A 1 Thing, Investments SGCP comprou, no passado dia 5 de Dezembro, 100.000 acções representativas de 0,39% do capital social e dos direitos de voto da F. Ramada, segundo o comunicado divulgado esta quinta-feira, 7 de Dezembro, na CMVM.

 

Com esta operação, a 1 Thing, que conta no seu conselho de administração [na qualidade de "chairman"] com Pedro Borges de Oliveira – que é também administrador da F. Ramada –, passou a deter 2.565.293 acções representativas de 10,004% do capital social e dos direitos de voto da empresa que congrega investimentos na área industrial e imobiliária.

A F. Ramada não refere a quem é que a 1 Thing comprou as referidas acções, mas divulgou um segundo comunicado na CMVM dando conta que a Promendo SGPS vendeu, nesse mesmo dia, 100.000 títulos da empresa.

 

Na sequência desta alienação, a Promendo passou a deter 4.845.383 ações representativas de 18,90% do capital social e direitos de voto da F. Ramada.

 

A comunicação desta venda resulta do facto de Ana Menéres de Mendonça ser detentora da maioria do capital social e administradora da Promendo e simultaneamente vogal do conselho de administração da F. Ramada, sendo-lhe assim imputáveis os referidos 18,90%.

 

A F. Ramada Investimentos e Indústria, empresa-mãe do grupo F. Ramada, registou lucros de 51,314 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, o que correspondeu a um ganho de 458,7% face aos 9,185 milhões de euros reportados entre Janeiro e Setembro de 2016.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub