Bolsa Acções da EDP descem abaixo da OPA após 10 dias de quedas

Acções da EDP descem abaixo da OPA após 10 dias de quedas

As acções da EDP estão a descer há 10 dias. As quedas não são elevadas, mas foram suficientes para arrastar a eléctrica para um nível abaixo da oferta da CTG.
Sara Antunes 12 de setembro de 2018 às 16:49

As acções da EDP fecharam a sessão a cair 0,31% para 3,265 euros, tendo chegado a perder um máximo de 1,77% para 3,217 euros. A eléctrica negociou assim abaixo da contrapartida oferecida pela China Three Gorges (CTG), que foi fixada em 3,26 euros. É assim o valor mais baixo desde 14 de Maio, dia em que a oferta foi lançada.

 

A eléctrica liderada por António Mexia completou esta quarta-feira, 12 de Setembro, um ciclo de 10 dias de quedas, acumulando neste período uma descida de 3,14%. Em termos de capitalização bolsista, a EDP perde quase 390 milhões de euros neste período.

 

A CTG lançou, em Maio, uma OPA sobre a EDP, oferecendo 3,26 euros por cada acção. No mesmo dia anunciou uma oferta sobre a EDP Renováveis, com a contrapartida a ser fixada em 7,33 euros, um valor que estava mais de 6,5% abaixo da cotação.

 

Neste período, a EDP nunca tinha negociado abaixo da contrapartida. Já a EDP Renováveis, tal como antes, continua a negociar acima da oferta (8,52 euros).

 

Tendo em conta a avaliação média dos analistas, a EDP está a negociar a um valor baixo. O preço médio das avaliações de 16 casas de investimento está actualmente nos 3,42 euros. O que significa que os analistas que seguem a eléctrica vêem espaço para a empresa valorizar em bolsa.

 

O último desenvolvimento sobre a OPA é da semana passada, quando se soube que a CTG notificou a Autoridade da Concorrência do Brasil sobre a operação. A operação terá de ser avaliada por 18 entidades em 8 países diferentes.




Saber mais e Alertas
pub