Bolsa Anbang revê em alta oferta pela Starwood para 14 mil milhões de dólares

Anbang revê em alta oferta pela Starwood para 14 mil milhões de dólares

A seguradora chinesa que esteve na corrida pelo Novo Banco melhorou a sua oferta pela Starwood para 82,75 dólares por acção e superou a oferta da Marriott, relançando-se na corrida pelo grupo de hotéis.
Anbang revê em alta oferta pela Starwood para 14 mil milhões de dólares
Bloomberg
Patrícia Abreu 28 de março de 2016 às 15:14

Os chineses da Anbang reviram em alta a sua oferta de compra pelas acções da Starwood Hotels& Resorts para 82,75 dólares por acção, numa oferta de 14 mil milhões de dólares. A nova proposta coloca novamente o consórcio liderado pela seguradora na corrida pela compra do grupo de hotéis com a Marriott.


Depois da Marriott ter melhorado a sua oferta pela Starwood, batendo a oferta inicial do consórcio liderado pelos chineses da Anbang, o grupo também subiu o valor que está disposto a pagar pela Starwood, reabrindo assim a disputa pela aquisição da companhia.


A Starwood adianta em comunicado que iniciou discussões com o consórcio a 26 de Março e nessas discussões, o grupo liderado pela Anbang reviu em alta a sua oferta de compra para 82,75 dólares por acção em dinheiro.


Na sua primeira oferta a seguradora chinesa, que esteve na corrida ao Novo Banco, oferecia 78 dólares por cada acção da Starwood Hotels, o que avaliava a cadeia de hotéis em 13,17 mil milhões de dólares. Já a Marriot oferecia 75,91 dólares por acção, um valor que avalia a companhia em 12,8 mil milhões de dólares.


"A Starwood e o consórcio estão a discutir termos não relacionados com o preço", adianta o mesmo documento, que refere que a nova oferta deverá levar a uma "oferta superior", permitindo à cadeia de hotéis iniciar discussões com a Anbang.


O grupo de hotéis adiantou ainda que vai analisar esta nova oferta de modo a determinar se a proposta é a melhor solução para a Starwood e para os seus accionistas. As acções da empresa sobem 2,5% para 84,16 dólares. 


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub