Bolsa Benfica já perde um quarto do valor em bolsa em cinco sessões

Benfica já perde um quarto do valor em bolsa em cinco sessões

As acções da SAD benfiquista estão a descer 4,5%, elevando para quase 25% a desvalorização acumulada nas últimas cinco sessões.
Benfica já perde um quarto do valor em bolsa em cinco sessões
Rita Faria 06 de setembro de 2018 às 09:58

As acções do Benfica estão a registar uma forte descida na bolsa de Lisboa esta quinta-feira, 6 de Setembro, depois de o Ministério Público ter acusado a SAB de 30 crimes no processo 'e-toupeira' e o seu assessor jurídico Paulo Gonçalves de 79 crimes.

 

Os títulos do clube encarnado deslizam 4,51% para 1,80 euros, elevando para quase 25% a desvalorização acumulada nas últimas cinco sessões. Só ontem, as acções afundaram 15,09%.

 

Em menos de duas horas de negociação já trocaram de mãos quase 5 mil acções da SAD do Benfica, um valor próximo da média diária dos últimos seis meses (5.263). Este valor foi largamente superado na sessão de ontem, em que foram, transaccionados quase 30 mil títulos.

 

Depois de o Ministério Público ter acusado a SAD do Benfica de um crime de corrupção activa, um crime de oferta ou recebimento indevido de vantagem e 29 crimes de falsidade informática, a SAD emitiu um comunicado para a CMVM, onde alegou que as acusações "carecem em absoluto de fundamento, como demonstrará no decurso do processo".

 

Num curto comunicado, colocado no site do regulador quando Luís Filipe Vieira começava a falar no Estádio da Luz, a SAD do Benfica referiu que "foi notificada da acusação no inquérito sobre violação do segredo de justiça, tendo-lhe sido imputados a prática dos crimes de corrupção activa, de oferta ou recebimento indevido de vantagem e de falsidade informática".

 

"Mais se informa que, no entendimento da Sociedade, as referidas imputações carecem em absoluto de fundamento, como demonstrará no decurso do processo", acrescentava o comunicado.

 

Apesar da forte descida das acções nas últimas cinco sessões, a SAD do Benfica acumula uma subida de 58% desde o início do ano.




Saber mais e Alertas
pub