Bolsa Bolsas dos EUA em queda com entrada em vigor de novas tarifas

Bolsas dos EUA em queda com entrada em vigor de novas tarifas

As bolsas norte-americanas estão maioritariamente em queda, no dia em que entraram em vigor novas tarifas dos Estados Unidos e da China.
Bolsas dos EUA em queda com entrada em vigor de novas tarifas
Reuters
Rita Faria 23 de agosto de 2018 às 14:41

Os principais índices norte-americanos abriram em queda ligeira esta quinta-feira, 23 de Agosto, dia em que entraram em vigor novas tarifas tanto dos Estados Unidos como da China sobre bens do outro país. Trata-se de uma taxa aduaneira de 25% sobre 16 mil milhões de dólares de bens de cada uma das economias.

 

A entrada em vigor destas novas tarifas coincide com o segundo e último dia de negociações entre Pequim e Washington precisamente para tentar superar esta disputa comercial, que já resultou na aplicação de taxas sobre um total de 100 mil milhões de dólares de bens (dos dois países) desde o início de Julho.

 

O índice industrial Dow Jones desce 0,23% para 25.675,06 pontos, enquanto o S&P500 desliza 0,02% para 2.860,89 pontos. Já o tecnológico Nasdaq regista uma subida ligeira de 0,10% para 7.897,39 pontos. 

 

O impacto desta disputa comercial foi um dos temas analisados pela Reserva Federal dos Estados Unidos na última reunião de política monetária, cujas minutas revelam que muitos membros do banco central consideram que será apropriado subir novamente os juros em Setembro.

 

"Muitos participantes sugerem que se os dados económicos continuarem a suportar as suas previsões económicas, em breve deverá ser apropriado tomar mais um passo para diminuir a política acomodatícia", revelam as actas, divulgadas na quarta-feira.

 

A Fed continuará a marcar a agenda esta semana, com o arranque do encontro de Jackson Hole já esta quinta-feira. Nesta reunião, que contará com a presença de Jerome Powell, presidente da Fed, e vários outros responsáveis de bancos centrais, serão debatidas as causas da inflação baixa, do baixo crescimento dos salários e dos ganhos moderados de produtividade.

 

Isto numa altura em que o mercado de trabalho nos Estados Unidos continua a dar sinais de robustez. Antes da abertura do mercado, foi revelado que os pedidos de subsídio de desemprego desceram, na semana passada, em 2 mil, para um total de 210 mil, um valor próximo de mínimos de cinco décadas.

 

Em destaque na sessão de hoje estão os títulos da Alibaba, que sobem 3,01% para 183,20 dólares, depois de a retalhista online ter superado as estimativas de receitas

 

Pelo contrário, as acções da L Brands, dona da Victoria’s Secret, afundam 8,85% para 26,69 dólares, depois de a empresa ter cortado as projecções para os lucros no conjunto do ano.




pub