Bolsa Dropbox terá já submetido pedido para realizar IPO

Dropbox terá já submetido pedido para realizar IPO

A empresa Dropbox já deu entrada com o pedido para realizar uma oferta pública inicial. A firma, que desenvolveu um serviço que permite a partilha de documentos, terá submetido os documentos de forma confidencial e quer entrar em bolsa até Junho.
Dropbox terá já submetido pedido para realizar IPO
Reuters
Negócios com Bloomberg 12 de janeiro de 2018 às 10:39

A Dropbox, empresa que desenvolveu um serviço com o mesmo nome que permite a partilha de documentos que estão online através do seu serviço de cloud, pretende entrar em bolsa. Para isso, já submeteu de uma forma confidencial o pedido para realizar uma oferta pública inicial (IPO), de acordo com fontes da Bloomberg.

Os bancos de investimento Goldman Sachs e o JPMorgan estão a liderar esta operação que, potencialmente, vai levar a Dropbox para o mercado de capitais, de acordo com as fontes da agência que pediram o anonimato. A empresa estará ainda a falar com outros bancos para preencher os restantes lugares de assessores nesta operação.

A Dropbox, que atingiu uma avaliação de dez mil milhões de dólares quando realizou a sua última ronda de financiamento privada em 2014, tem como objectivo estar listada em bolsa na primeira metade deste ano. Em Agosto do ano passado, a Dropbox contava com 500 milhões de utilizadores, dos quais 200 mil eram empresas, segundo a Bloomberg.

Esta decisão de entrar para o mercado de capitais surge numa altura em que várias outras tecnológicas ponderam a mesma solução. A norte-americana ADT, que espera levantar 2,1 mil milhões de dólares no IPO, deverá revelar o preço da operação na próxima semana.

A sueca Spotify, no início deste ano, solicitou confidencialidade às autoridades reguladoras norte-americanas no seu pedido de autorização para uma IPO (oferta pública inicial) e tem como alvo uma admissão directa das acções em bolsa na primeira metade de 2018 – o que permitirá que alguns investidores de longa data possam sair, avançou à Reuters uma fonte conhecedora do processo.

Em 2017, quase 1.700 empresas lançaram ofertas públicas iniciais, mais 44% face ao ano anterior, número que representa o maior número de IPO desde 2007, portanto em dez anos.

A Snap, antiga Snapchat, foi uma das empresas que entrou em bolsa em solo americano. A entrada em bolsa deu-se em Março, com as acções a estrearem nos 24 dólares. Mas, e apesar do sucesso inicial, a empresa passou por meses difíceis ao longo de 2017.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
Saber mais e Alertas
pub