Bolsa Galp e Jerónimo Martins levam PSI-20 a subir mais de 2%

Galp e Jerónimo Martins levam PSI-20 a subir mais de 2%

A bolsa nacional acompanha o optimismo das congéneres europeias, subindo mais de 2% após duas sessões de perdas. A Galp Energia soma mais de 3% e a Jerónimo Martins mais de 2%, contribuindo para os ganhos.
Galp e Jerónimo Martins levam PSI-20 a subir mais de 2%
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria 25 de Fevereiro de 2016 às 11:35

A bolsa nacional está a acentuar os ganhos do início da sessão, acompanhando o optimismo das principais praças europeias. Depois de duas sessões consecutivas de perdas, o PSI-20 recupera 2,14% para 4.689,14 pontos, com 16 cotadas em alta e uma em queda.

 

Na Europa, o sector financeiro é o que mais impulsiona as subidas, com destaque para o britânico Lloyds que dispara 9% depois de ter anunciado que os lucros subiram 5% no ano passado e que vai distribuir mais de dois mil milhões de libras em dividendos.

 

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, valoriza 1,44% para 324,84 pontos, após duas sessões de perdas. O espanhol IBEX sobe 2,27%, o francês CAC40 ganha 1,64% e o alemão DAX avança 0,92%.

 

Na bolsa nacional, a Jerónimo Martins e a Galp Energia são as cotadas que mais contribuem para o bom desempenho do PSI-20. A retalhista soma 2,02% para 12,88 euros enquanto a petrolífera avança 3,17% para 10,16 euros.

 

Ainda na energia, a EDP valoriza 2,43% para 2,87 euros e a EDP Renováveis sobe 2,17% para 6,416 euros depois de ter comunicado que fechou o ano de 2015 com lucros de 167 milhões de euros, mais 32% do que no período homólogo.

 

O CaixaBI melhorou a sua recomendação para as acções da empresa de "acumular" para "comprar" após os "bons" resultados, mantendo o preço-alvo inalterado em 7,70 euros.

Na banca, o BPI ganha 4,04% para 1,03 euros e o BCP soma 3,87% para 3,22 cêntimos. O banco liderado por Nuno Amado informou esta quarta-feira, 25 de Fevereiro que, no âmbito do plano de recompra de dívida anunciado na semana passada, recebeu propostas para 378,5 milhões de euros, das quais aceitou 85,3 milhões de euros. Para o CaixaBI, a operação deverá ter um impacto pouco significativo para o banco.

 

A única empresa que segue com sinal negativo é a Mota-Engil, com uma desvalorização de 0,52% para 1,529 euros, enquanto a sua congénere do sector, a Teixeira Duarte, ganha 2,23% para 27,5 cêntimos. 




A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 25.02.2016

PETROL percebes e de pichotas e mais não digo.

Mirco Manguela 25.02.2016

Vai afundar brevemente

Zeferino 25.02.2016

target: 3600 pts ;)

Mateus 25.02.2016

O censor dos negócios este pasquim é gay, e só publica os comentários mais abichanados ;)

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub