Bolsa Grupo EDP e BCP penalizam bolsa nacional

Grupo EDP e BCP penalizam bolsa nacional

As cotadas do grupo EDP e o banco BCP pesam no desempenho do PSI-20, com perdas que se aproximam de 1%. Lisboa alinha-se na tendência europeia, num dia de fortes quebras.
A carregar o vídeo ...
Ana Batalha Oliveira 10 de agosto de 2018 às 08:13

A bolsa nacional recua 0,46% para os 5.616,43 pontos, com seis cotadas a subir, a oito descer e quatro inalteradas. É a primeira queda em cinco sessões, numa altura em que se regista uma quebra acentuada nos volumes negociados, que caíram para menos de metade da média nas últimas três sessões. 

Na Europa, o sentimento é negativo. As praças europeias sofrem com o contexto internacional de tensões comerciais, que reduz o apetite dos investidores pelo risco. A sombra do conflito entre EUA e China, das sanções de Trump à Rússia e ainda a instabilidade da economia turca que tem levado a sucessivos mínimos históricos da lira, são alguns dos factores que travam o optimismo nos mercados.  

Em Lisboa, o grupo EDP e o BCP pressionam, com quebras próximas de 1%. A EDP Renováveis perde 0,91% para os 8,72 euros e a EDP cai 0,52% para os 3,45 euros. Já o banco liderado por Miguel Maya perde 0,80% para os 26,13 cêntimos.

Destaque ainda para a Sonae Capital, que abre em terreno negativo, com uma queda de 1,92% para os 86,9 cêntimos, a maior descida entre as cotadas do PSI-20. 

Numa nota mais positiva, os CTT abrem no verde, ligeiramente acima da linha de água, com uma subida de 0,06% para os 3,23 euros, na primeira sessão depois de os fundos Capital Fund Management SA e o Citadel Advisors II LLC terem reduzido as respectivas posições nos CTT para 0,89% e 0,66%.  

 

(Notícia actualizada às 08:19)