Bolsa Grupo EDP e retalho penalizam bolsa nacional

Grupo EDP e retalho penalizam bolsa nacional

A bolsa nacional segue em queda, pela sétima sessão consecutiva, numa altura em que o grupo EDP e o sector do retalho são os principais responsáveis pela descida.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 05 de setembro de 2018 às 08:14
O principal índice da bolsa nacional está a perder 0,3% para 5.352,67 pontos, com 14 cotadas em queda, três em alta e uma inalterada. O PSI-20 desce assim pela sétima sessão consecutiva, num arranque de sessão negativo entre os congéneres europeus.

A pesar na negociação continuam os receios em torno da guerra comercial, no dia em que EUA e Canadá voltam à mesa das negociações para tentarem chegar a um acordo comercial. Esta quinta-feira será ainda o último dia da consulta pública que está a decorrer nos EUA e que tem como objectivo a cobrança de novas tarifas sobre importações chinesas avaliadas em 200 mil milhões de dólares. Donald Trump já deixou claro que quer implementar as novas tarifas assim que terminar esta consulta pública, o que está a elevar os receios dos investidores em torno do aumento de tensão geopolítico.

A pesar na negociação da bolsa nacional está o grupo EDP e o sector do retalho, com a EDP Renováveis a cair 1,78% para 8,295 euros enquanto a eléctrica recua 0,27% para 3,321 euros. Estas descidas da grupo EDP surgem numa altura em que a empresa liderada por António Mexia anda em processos com a Autoridade da Concorrência, que acusou a eléctrica de abuso de posição dominante, bem como com o Estado, com a EDP a processar Estado devido às rendas da energia. As quedas surgem ainda no dia em que o Negócios noticia que a CTG já notificou formalmente as autoridades brasileiras sobre a ofertapública de aquisição (OPA) lançada sobre a EDP.

Ainda na energia, a Galp perde 0,23% para 17,435 euros, numa altura em que os preços do petróleo estão a desvalorizar nos mercados internacionais. O barril do Brent, negociado em Londres e referência para Portugal, está a perder 0,81% para 77,54 dólares. 

A penalizar a bolsa está também o retalho, com a Sonae SGPS a recuar 0,71% para 0,913 euros e a Jerónimo Martins a ceder 0,04% para 12,79 euros. 

Do lado oposto, apenas a Corticeira Amorim, a Nos e a REN contrariam a tendência, com a maior subida a ser protagonizada pela Corticeira Amorim, ao subir 0,71% para 11,30 euros.

(Notícia actualizada com mais informação)

(Correcção: O dia do fim da consulta pública nos EUA é no dia 6 e não esta quarta-feira, como inicialmente referido)



pub