Bolsa PSI-20 acompanha Europa e desce pela primeira vez em três sessões

PSI-20 acompanha Europa e desce pela primeira vez em três sessões

A bolsa nacional está em queda ligeira, depois de duas sessões de ganhos, a acompanhar a tendência das principais praças europeias. O BCP, a Jerónimo Martins e a Nos são as cotadas que mais penalizam.
A carregar o vídeo ...
Rita Faria 13 de dezembro de 2017 às 08:15

A bolsa nacional está a negociar em queda esta quarta-feira, 13 de Dezembro, depois de duas sessões consecutivas de ganhos, com o PSI-20 a deslizar 0,15% para 5.390,01 pontos. Das 18 empresas que formam o principal índice nacional, nove estão em queda, cinco em alta e quatro inalteradas.  

Lisboa acompanha, desta forma, a tendência negativa das principais praças europeias, num dia que será marcado pela última reunião da Fed de 2017. A expectativa é que o banco central dos Estados Unidos aumente os juros em 25 pontos base para o intervalo entre 1,25% e 1,5%, na terceira subida deste ano.

As bolsas europeias seguem com descidas inferiores a 0,5%, depois de o índice de referência ter atingido ontem o valor mais alto em mais de um mês.

Por cá, o BCP, a Jerónimo Martins e a Nos estão entre as cotadas que mais penalizam o PSI-20. O BCP cai 0,15% para 26,05 cêntimos, a retalhista recua 0,67% para 16,24 euros e a Nos cede 0,23% para 5,623 euros, depois de ter estado a beneficiar ontem da nota de análise da JB Capital Markets. A casa de investimento espanhol iniciou a cobertura dos títulos da operadora atribuindo-lhes um preço-alvo de 6,7 euros.

Já a Sonae, que também passou a ser acompanhada pela JB Capital Markets, avança 0,27% para 1,104 euros, depois de os analistas terem fixado um target de 1,50 euros e a recomendação de "comprar".

Na energia, a EDP desce 0,37% para 2,93 euros, a EDP Renováveis segue inalterada em 6,612 euros e a Galp Energia cai 0,13% para 15,85 euros. 

Do lado das subidas destaque para a Pharol, que valoriza 1,05% para 48 cêntimos, depois de a Oi - que é detida em mais de 20% pela antiga PT SGPS - ter divulgado a nova versão do plano de recuperação judicial que entregou junto da 7ª Vara empresarial do Rio de Janeiro, onde corre há 18 meses o processo da empresa.




pub