Bolsa PSI-20 inverte tendência e ganha perto de 1%

PSI-20 inverte tendência e ganha perto de 1%

Depois de um início de sessão em que todas as acções estavam em queda, o PSI-20 segue agora praticamente todo no verde. O BCP renova máximos de 2011 e marca a maior a subida da praça nacional.
PSI-20 inverte tendência e ganha perto de 1%
Bloomberg
Diogo Cavaleiro 20 de dezembro de 2013 às 09:43

A bolsa nacional está a contrariar as perdas do início da sessão e segue em alta, registando, até, a subida mais expressiva entre as principais praças europeias.

 

Se, no início da sessão, 20 empresas do principal índice de referência da praça de Lisboa seguiam em baixa, neste momento, são 17 aquelas que ganham terreno. O PSI-20 está a ganhar 0,80% para os 6.498,09 pontos, tendo já, inclusive, superado a fasquia dos 6.500 pontos.

 

Na Europa, o dia é de ganhos ligeiros, mesmo depois de a Standard & Poor’s ter retirado o “rating” máximo à União Europeia. Os investidores estarão optimistas pela forma suave com que a Reserva Federal norte-americana poderá vir a diminuir as medidas de estímulo à maior economia do mundo, depois do anúncio desta semana. 

 

Em Lisboa, a sessão começou negativa, marcada pelo chumbo do Tribunal Constitucional à convergência de pensões entre a Caixa Geral de Aposentações e a Segurança Social, que o Governo queria concretizar através do corte de 10% das pensões pagas aos funcionários públicos. Apesar da influência no início da sessão, a bolsa segue agora em alta e o BCP é o principal responsável.

 

O banco liderado por Nuno Amado está a somar 2,77% para negociar nos 0,1593 euros, tendo já renovado, mais uma vez, o valor mais elevado desde Setembro de 2011. O banco prepara-se para o melhor ano de sempre em bolsa.

 

O BPI também está em alta, ao ganhar 2,18% para os 1,22 euros, ao passo que o BES segue a transaccionar nos 1,004 euros ao avançar 0,90%. O Banif contraria e perde 1,05% para os 0,94 cêntimos.

 

A negociar no sentido positivo está, igualmente, a energia. A EDP ganha 0,30% para os 2,638 euros, após o anúncio de que a eléctrica, depois da venda de uma tranche, concluiu a venda do défice tarifário relativo ao ano passado.

 

A subsidiária para as energias verdes também divulgou ontem que arranjou uma forma de financiar dois parques eólicos na Polónia. Neste momento, a EDP Renováveis avança 0,13% para os 3,885 euros, depois de ter subido mais de 3% na sessão anterior. A REN ganha 0,36% para os 2,229 euros.

 

Nas telecomunicações, a Portugal Telecom ganha 0,55% para os 3,27 euros enquanto a Zon Optimus segue nos 5,352 euros com um avanço de 0,64%. A Sonaecom recua 0,16% para negociar nos 2,553 euros.

 

Nota positiva para a Jerónimo Martins e Sonae, com subidas de 0,53% para os 14,13 euros e 0,19% para os 1,043 euros, respectivamente.  

 

(Notícia actualizada às 10h00)


A sua opinião37
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 20.12.2013

já ninguém liga aos profetas da desgraça...
Esse tipo de estratégia já não pega!

comentários mais recentes
asCetabuj5n9 27.11.2016

http://motrin800.us/ - motrin medication http://zithromaxzpak.review/ - zithromax z pak http://clomid-price.party/ - clomid price http://lisinopril-20-mg.us/ - lisinopril http://albuterol-inhaler.cricket/ - albuterol inhaler

Anónimo 20.12.2013

Disse aos investidores para apostarem forte no BCP,quando a mesma valia, 0.1440,pois ia subir muito rumo aos 0.20! Está imparavel!Agora digo-vos apostem forte no BANIF,para breve o tal grande disparo!Informo que nao aposto em acoes!Sejam felizes.

Anónimo 20.12.2013

Revisão PSI20 em Março 2014:
Os novos critérios de selecção para o PSI-20 são cumpridos apenas por 17 das 20 cotadas. Banif, Sonae Indústria e Cofina não alcançam a meta dos 100 milhões de euros. De acordo com os cálculos do Negócios, que têm por base os últimos 12 meses, estas empresas são mesmo superadas por cotadas de fora do PSI-20 como a Teixeira Duarte e a Cimpor.

Anónimo 20.12.2013

http://www.mota-engil.pt/images/content/2666_1_G.pdf

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub