Bolsa Wall Street explora território nunca antes pisado

Wall Street explora território nunca antes pisado

As bolsas norte-americanas encerraram em alta, com o Dow Jones e o S&P 500 a estabelecerem novos máximos históricos e o Nasdaq a marcar recordes de fecho.
Wall Street explora território nunca antes pisado
Reuters
Carla Pedro 19 de junho de 2017 às 21:28

O Dow Jones fechou esta segunda-feira a somar 0,68% para 21.528,92 pontos, tendo chegado durante a sessão a atingir o valor mais alto de sempre, nos 21.528,99 pontos.

 

Por seu lado, o Standard & Poor’s 500 valorizou 0,83% para 2.453,46 pontos depois de ter marcado um novo máximo de todos os tempos, na negociação intradiária, quando tocou nos 2.453,82 pontos.

 

Ambos os índices encerraram assim em torno dos máximos históricos, tendo os valores de fecho constituído também recordes.

 

Já o índice tecnológico Nasdaq Composite avançou 1,42% para terminar a valer 6.239,01 pontos, muito perto do seu valor mais alto de sempre (6.341,70 pontos). O Nasdaq 100, por sua vez, registou a maior subida desde Novembro, com as tecnológicas de elevada capitalização a recuperarem o terreno perdido.

 

Na semana passada, o movimento de vendas nos títulos tecnológicos penalizou o Nasdaq mas agora as cotadas do sector estão de novo no radar dos investidores e a corrigirem das recentes quedas.

 

O Nasdaq Composite fechou a semana passada com um saldo negativo de 1,1% e elevou para 3,4% a queda agregada das suas últimas 10 sessões – a pior queda nesse período temporal desde Novembro.

 

A Apple liderou a tendência de subida de hoje nas tecnologias.

 

Em contrapartida, os títulos ligados às matérias-primas continuaram a perder terreno, numa altura em que os preços do petróleo continuaram em queda nos principais mercados internacionais.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar