OPV ES Saúde Espírito Santo Saúde fica avaliada em 310 milhões com fecho nos 3,24 euros

Espírito Santo Saúde fica avaliada em 310 milhões com fecho nos 3,24 euros

Esta quarta-feira foi a primeira vez que a dona do Hospital da Luz terminou uma sessão acima dos 3,20 euros, o preço a que os títulos entraram em bolsa, há precisamente uma semana.
Espírito Santo Saúde fica avaliada em 310 milhões com fecho nos 3,24 euros
Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro 19 de fevereiro de 2014 às 18:13

Isabel Vaz viu esta quarta-feira as acções da Espírito Santo Saúde fecharem, pela primeira vez, acima do preço a que foram vendidas antes de entrarem em bolsa.

 

Os títulos da ES Saúde ganharam hoje 1,57% para terminarem nos 3,24 euros, o que avalia a empresa em 309,6 milhões de euros. A sessão de quarta-feira foi animada para a proprietária do Hospital da Luz e as acções chegaram a tocar nos 3,29 euros (quando subiram mais de 3%).

 

O volume da acção desta quarta-feira também foi mais intenso do que nas sessões anteriores, com mais de 1,1 milhões de papéis negociados. Foi a melhor sessão em termos de transacções desde quarta-feira passada, o primeiro dia em bolsa.

 

Esta foi a terceira sessão consecutiva de ganhos, um comportamento que contraria totalmente a tendência verificada nos dias da semana passada, os primeiros em bolsa (os títulos chegaram a cair aos 3,11 euros).

 

A Espírito Santo Health Care Investments manteve 51% do capital da Espírito Santo Saúde e vendeu o restante capital por investidores (institucionais, particulares e colaboradores). Essa venda foi feita a 3,20 euros. Foi também esse o preço a que, depois, as acções foram colocadas em bolsa.

 

Contudo, desde a estreia, os títulos nunca mais voltaram a esse valor. Até hoje. De qualquer modo, o preço continua bastante próximo do inicial. “Apesar do consenso relativamente a certas unidades de facturação forte como o Hospital da Luz, o preço elevado do título continua a deter a entrada de novo capital”, comenta o gestor da XTB Portugal, Eduardo Silva.

 

“O sentimento no mercado é de que o título negoceia com um prémio sobre o seu valor justo e existe o receio que algumas saídas, de curto prazo, possam pressionar o título”, reforça o especialista.


Esta semana, soube-se que a empresa tem quatro gestoras de fundos de investimento no seu capital. Juntas, a Fidelity Management & Research, a Fidelity International Limited, a Invesco e a T.Rowe Price têm mais de 13% do capital social da ES Saúde. 

 
O que é a Espírito Santo Saúde
A ES Saúde detém 18 unidades clínicas que totalizam 1.179 camas e 8.907 colaboradores, segundo dados relativos a 30 de Setembro de 2013.
 
Na sua rede, destacam-se os hospitais da Luz (Lisboa), Arrábida (Vila Nova de Gaia) e Beatriz Ângelo (Loures), sendo este último uma parceria entre o Grupo Espírito Santo e o Estado, onde se define que a ESS tem assegurada, por 10 anos, a gestão dos cuidados de saúde desta unidade hospitalar.
 
Até Setembro, últimos dados financeiros disponíveis, a ESS obteve uma receita de 279,5 milhões de euros e lucros de 9,1 milhões.

(Notícia rectificada às 18h51: o analista da XTB Portugal é Eduardo Silva e não Steven Santos, como estava erradamente apontado)

 

 




pub