OPV ES Saúde Menos de 3.000 investidores participaram na OPV da ES Saúde

Menos de 3.000 investidores participaram na OPV da ES Saúde

A oferta pública de venda da Espírito Santo Saúde atraiu 2.800 investidores, 60 deles institucionais.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 07 de fevereiro de 2014 às 16:55

A ES Saúde já tinha confirmado que as acções serão vendidas a 3,20 euros, o valor mínimo do intervalo definido para a operação. Mas esta sexta-feira, 7 de Fevereiro, já depois do fecho do mercado, a empresa revelou dados mais pormenorizados da operação, entre os quais o tipo de investidor.

 

Segundo o comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a procura total pelo público geral por acções da ES Saúde foi de 105,1% a oferta. Já os trabalhadores garantiram, no final da operação, 100% da oferta que ficou destinado para este segmento. Contudo, no início estava reservado para os trabalhadoresquase 3,3 milhões de acções e no final foram atribuídas apenas 502,16 mil acções. No total, a procura foi de 104,9% a oferta.

 

E participaram nesta operação 2.740 investidores de retalho, 99% dos quais residentes. Em termos institucionais, acompanharam a operação 60, de acordo com a mesma fonte. Sendo que os investidores institucionais garantiram 80% da operação

 

Encaixe de 150 milhões

 

A Espírito Santo Saúde entra assim em bolsa com 2.800 accionistas, o que compara com os 25 mil conseguidos pelos CTT (a última OPV realizada em Portugal) e com os quase 195 mil da REN e 131,9 mil da Galp Energia.

 

Entre os investidores institucionais, mais de metade (53,2%) é do Reino Unido. Os investidores institucionais portugueses correspondem a 15,9%, 12,5% dos EUA e 11,6% de Espanha. Os restantes são de França, Suíça e do resto de Europa.

 

O público em geral subscreveu 9.363.140 acções, garantindo um encaixe de 29,96 milhões de euros. Os investidores institucionais compraram 37.452.564 acções, o que traduz um encaixe de 119,8 milhões de euros. No total a operação gerou um encaixe de 149,8 milhões de euros, sendo que 22,5 milhões de euros serão para a própria ES Saúde e o restante para os accionistas vendedores.

 

As acções da ES Saúde vão estrear-se em bolsa a 12 de Fevereiro, ou seja, na próxima quarta-feira. Tendo em conta o preço de venda dos títulos, a companhia que controla o Hospital da Luz parte para a bolsa com uma capitalização bolsista de 306 milhões de euros.

 




Saber mais e Alertas
pub