Research BPI: BCP deve voltar a falhar compra na Polónia

BPI: BCP deve voltar a falhar compra na Polónia

O impacto no rácio de capital torna pouco provável que o BCP tenha sucesso na compra do Eurobank, a unidade polaca do Société Générale, refere o BPI.
BPI: BCP deve voltar a falhar compra na Polónia
Tiago Sousa Dias/Correio da Manhã

O Bank Millennium, banco do BCP na Polónia, falhou no ano passado a compra do Deutsche Bank Polska, a unidade polaca do Deutsche Bank, que ficou para o Santander.

 

Agora tem nova oportunidade para crescer neste país da Europa de Leste, mas o desfecho deverá ser o mesmo. Numa nota de "research" publicada esta quarta-feira, os analistas do BPI dizem que é "improvável" que o BCP consiga superar o Credit Agricole e outros concorrentes no processo de compra do Eurobank, a unidade polaca do Société Générale.

 

Esta opinião do BPI deve-se sobretudo ao impacto da potencial operação nos rácios de capital do BCP. Assumindo que o BCP pagaria um montante equivalente ao valor contabilístico do Eurobank, o impacto no rácio de capital do banco seria negativo em 44 pontos base, estima o BPI. Se fosse aplicado um desconto de 20%, o impacto ainda seria negativo (28 pontos base). Só se a transacção fosse fechada com um rácio de 0,45 vezes o valor contabilístico o impacto no capital seria neutral.

 

"Acreditamos que os impactos no capital tornam pouco provável que o BCP possa superar as ofertas do Credit Agricole e outros concorrentes neste processo de venda", refere o analista Carlos Peixoto, que tem uma recomendação de "neutral" para o BCP, com um preço-alvo de 0,37 euros.     

 

A Bloomberg noticiou na terça-feira que o Bank Millennium, detido em 50,1% pelo BCP, estará entre os interessados na unidade polaca do Société Générale, uma instituição que conta com 13,8 mil milhões de zlotys (3,2 mil milhões de euros) em activos e tem as suas agências espalhadas por centros comerciais.

 

O Bank Millennium já tinha tentado expandir a sua actividade na Polónia, através da compra do Deutsche Bank Polska, a unidade polaca do Deutsche Bank. Contudo, o Santander ganhou este negócio, numa operação que custou ao espanhol 305 milhões de euros. Com esta aquisição, o Santander vai herdar as 113 agências e 1.500 trabalhadores do banco alemão naquele país do leste europeu.

As acções do BCP sobem 0,86% para 0,2705 euros. 

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

 




pub