Research Goldman sobe target da Nos para 6,20 euros e vê margem para subida dos preços no final do ano

Goldman sobe target da Nos para 6,20 euros e vê margem para subida dos preços no final do ano

Os analistas do Goldman Sachs recomendam "comprar" acções da operadora, reconhecendo-lhes um potencial de subida de 24% face à cotação actual.
Goldman sobe target da Nos para 6,20 euros e vê margem para subida dos preços no final do ano
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria 23 de julho de 2018 às 12:29

O Goldman Sachs subiu o preço-alvo da Nos em 12,7% de forma a reflectir as estimativas mais positivas para o EBITDA e a crescente confiança na subida das receitas e no corte de custos. 

O banco de investimento melhorou o target de 5,50 para 6,20 euros, o que, tendo em conta a cotação actual (5 euros), tem implícito um potencial de valorização de 24%. A recomendação para a Nos passou de "neutral para comprar". 

"Melhorámos a recomendação de neutral para comprar e subimos o preço-alvo para 6,20 euros para reflectir uma perspectiva de preços mais favorável em Portugal e uma avaliação e ‘payout’ atractivos face aos pares", acrescentam os analistas na nota divulgada na sexta-feira.

 

"Acreditamos também que a simplicidade da história da NOS em Portugal (uma vez que mantém a alavancagem abaixo de 2x e aumenta o FCF) merece um prémio relativo". 

Além disso, os analistas consideram que há margem para um aumento dos preços no mercado português no segundo semestre do ano, depois de estes se terem mantido inalterados na primeira metade de 2018. 

"Dada a intervenção regulatória em 2017, após os últimos aumentos de preços, com o regulador a estender o período durante o qual os clientes poderiam sair sem penalizações, não houve subidas de preços em 2018, até à data", detalham os analistas. "Depois dos níveis relativamente agressivos de promoções no primeiro semestre, acreditamos que há sinais de que o mercado se está a tornar mais racional e vemos maior margem para um aumento de preços no segundo semestre", refere a nota de "research" a que o Negócios. 

E, na opinião do Goldman, "a Nos oferece cada vez mais uma exposição às tendências de preços cada vez mais positivas de Portugal, à digitalização e ao risco regulatório limitado".

 

O Goldman melhorou as estimativas para o EBITDA este ano de 597 para 600 milhões de euros e de 617 para 624 milhões em 2019. Já as previsões para as receitas foram melhoradas em 1,2% para 1.578 milhões de euros este ano. Os analistas antecipam que a Nos vai fechar 2018 com lucros de 180 milhões de euros, um valor que deverá aumentar para 205 milhões em 2019. 

A operadora liderada por Miguel Almeida anunciou esta manhã que os seus lucros cresceram 9,2% no primeiro semestre para 78,9 milhões de euros. As acções estão a ganhar 5,05% para 5,00 euros, depois de terem chegado a disparar um máximo de 6,93% para 5,09 euros. 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




Saber mais e Alertas
pub