Câmbios Euro em máximos de Novembro de 2011

Euro em máximos de Novembro de 2011

A moeda única esteve hoje a valorizar 0,97% em relação ao dólar, acabando o dia a apreciar-se em 0,89% para os 1,3711 dólares, um valor que não era atingido desde Novembro de 2011.
Euro em máximos de Novembro de 2011
Jorge Garcia 01 de Fevereiro de 2013 às 17:33

O valor atingido hoje pelo euro, de 1,3711 dólares, não era alcançado desde Novembro de 2011, e resulta de uma conjugação de factores positivos no cerne da União Europeia, e negativos na maior economia do mundo, a americana, segundo noticia a Bloomberg.

 

Em primeiro lugar, e em relação à Zona Euro, o índice de confiança dos consumidores melhorou no mês passado. Em segundo lugar, o Eurostat revelou que a taxa de inflação na Zona Euro desceu de 2,2% em Dezembro, para 2% em Janeiro, de acordo com os dados provisórios publicados esta sexta-feira. Também para o mesmo período, as taxas de desemprego mantiveram-se inalteradas na Zona Euro (11,7%), segundo divulgou hoje o Eurostat.

 

Em relação ao Estados Unidos, os pedidos do subsídio de desemprego subiram mais do que estava previsto, enquanto o índice de confiança dos consumidores americanos é esperado que recupere um pouco face à semana passada, abrindo o apetite a acções cambiais de risco.

 

Esta queda acontece dois dias depois de a Reserva Federal afirmar que irá continuar a comprar, por mês, 40 mil milhões de dólares em activos hipotecários e 45 mil milhões em obrigações do Tesouro, para ajudar a estimular a economia.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub