Câmbios Stiglitz espera que reguladores "usem o martelo" nas criptomoedas

Stiglitz espera que reguladores "usem o martelo" nas criptomoedas

O Nobel da economia, Joseph Stiglitz, espera que os mercados de criptomoedas sejam regulados assim que atinjam uma dimensão "significativa".
Stiglitz espera que reguladores "usem o martelo" nas criptomoedas
Negócios 10 de julho de 2018 às 11:35
Joseph Stiglitz, Nobel da Economia, têm sido critico das criptomoedas, mas afirma-se confiante na acção dos reguladores. "Assim que [este mercado] se torne significante eles vão usar o martelo", disse em entrevista à CNBC.

Tendo em conta as reservas que apresenta em relação às criptomoedas, em particular a bitcoin, o nobel defende que "não podem haver métodos de pagamento baseados em sigilo quando estamos a tentar criar um sistema bancário transparente", e acrescenta que "nenhum governo pode permitir isto". 

Apesar do carácter público das transacções na cadeia de blockchain, a tecnologia por detrás da bitcoin, o anonimato em que é negociada a moeda abre as portas à actividade criminosa, aponta o Nobel.

Em Janeiro, Stiglitz já tinha previsto um futuro negro para a mais conhecida das criptomoedas: "O meu palpite é que quando [a bitcoin] for regulada de forma a que não sejam possíveis esquemas de branqueamento de capitais e todos esses outros [crimes], não existirá procura para a bitcoin", disse em declarações à Bloomberg.

Paralelamente, há instituições que demonstram mais fé nestes activos. É o caso do Goldman Sachs, que anunciou planos para iniciar operações de negociação de bitcoin. Já o britânico Barclays acordou o apoio a uma plataforma de negociação de criptomoedas, a Coinbase. 
 



pub