Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Na Europa, o foco vai estar em novos dados económicos e na divulgação, pelo BCE, das minutas relativas à sua última reunião de política monetária. Nos EUA, os dados sobre o emprego poderão reforçar as perspectivas de uma subida de juros pela Fed em Dezembro.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Reuters
Indústria em foco na Alemanha e Zona Euro

Esta quinta-feira serão divulgados os dados relativos às encomendas à indústria, na Alemanha, no passado mês de Agosto. A estimativa aponta para um aumento de 0,3%, depois de um reforço de 0,2% em Julho. Serão também conhecidos os valores Índice PMI para o retalho, em Setembro, na Zona Euro. Os investidores estão focalizados nestes números, à espera de verem como está a saúde das economias europeias numa altura em que se fala de retirada dos estímulos por parte do Banco Central Europeu e também para perceberem se o programa de compra de activos da autoridade monetária máxima da área do Euro tem estado a dar bons resultados.



BCE publica relatos da última reunião de política monetária

Na última reunião de política monetária, realizada no início de Setembro, o BCE desiludiu o mercado ao não anunciar alterações no programa de compra de activos. Esta quinta-feira, a autoridade monetária publica os relatos dessa reunião, onde deverá estar justificada a sua decisão. O mercado está especialmente atento, pois na terça-feira o BCE divulgou que acelerou as compras de activos em Setembro, mas um artigo da Bloomberg indicou que em Frankfurt já se está a trabalhar num cenário de retirada gradual das compras. Na quarta-feira, os juros das obrigações dos países da Zona Euro reagiram com um aumento.



Pedidos de subsídio de desemprego nos EUA

Nos Estados Unidos serão divulgados os dados relativos aos pedidos de subsídio de desemprego que foram feitos na semana passada. O mercado quer perceber se a economia dos EUA estará suficientemente sólida para aguentar um aumento das taxas de juro ainda em 2016 e está na expectativa quanto a estes novos dados. Segundo a compilação da Bloomberg, as probabilidades de a Fed subir juros na reunião de Dezembro estão actualmente em torno dos 64%, o que impulsionou os títulos da banca – sector que fica a ganhar com um aumento do custo do dinheiro. 



Benoît Coeuré no G20

Benoît Coeuré, membro da comissão executiva do Banco Central Europeu, vai participar na reunião dos ministros das Finanças e governadores dos bancos centrais do G20, em Washington. As atenções estarão concentradas em Coeuré depois de o BCE ter dito esta semana que acelerou o ritmo de compras do programa alargado de compra de activos  e também de dívida pública na Zona Euro – mas diz a Bloomberg que a instituição liderada por Mario Draghi estará a ponderar a retirada dos estímulos às economias, tal como aconteceu nos Estados Unidos com o chamado "quantitative easing".



Petróleo nos 50 dólares em Nova Iorque?

As cotações do crude estiveram a subir mais de 2% na quarta-feira, impulsionadas pelos dados das reservas norte-americanas da matéria-prima. Na semana passada, os inventários caíram em 2,98 milhões de barris, segundo os dados da Administração de Informação de Energia, o que contrastou com as expectativas do mercado. Uma sondagem da Bloomberg junto de analistas apontava para uma subida de 1,5 milhões de barris. O Brent do Mar do Norte, que serve de referência às importações portuguesas, esteve a negociar acima dos 50 dólares por barril pela terceira sessão consecutiva, e o West Texas Intermediate, negociado em Nova Iorque, atingiu os 49,97 dólares, podendo ser hoje que chega à fasquia dos 50 dólares.




pub